Messi marca duas vezes, iguala recorde e ajuda Barcelona a vencer

Messi
Getty Images

Ajax e Barcelona se enfrentaram na UEFA Champions League buscando objetivos similares. Enquanto o Barça visava se recuperar das duas derrotas seguidas na Liga Espanhola, sendo uma para o rival Real Madrid e a outra para o Celta de Vigo, o Ajax buscava a reabilitação na própria UCL, pois ainda não havia vencido na competição, tendo empatado com PSG e Apoel, e perdido para o próprio Barça na terceira rodada.

LEIA MAIS
Messi supera Ronaldo em corrida por recorde e iguala os 71 gols de Raul pela Liga

O confronto, além do fator recuperação de ambos, tinha um ingrediente ainda melhor: a possibilidade de Lionel Messi ultrapassar a marca história de 71 gols de Raúl, maior artilheiro da história da Champions League, chegando a tal marca antes de Cristiano Ronaldo, que possui 70 gols marcados na competição.

Com tantos atrativos, a partida começou com o Barcelona mostrando que, aparentemente, iria se recuperar dos dois últimos resultados negativos ao marcar o primeiro gol da partida com Neymar. O auxiliar, no entanto, viu o impedimento do brasileiro e o tento acabou anulado.

Após a primeira chance de gol, o Ajax passou a jogar melhor e aos 17 minutos, quase abriu o placar com Andersen, acertando bom chute de fora da área, que passou perto da trave de Ter Stegen.

Aos 25 minutos, o Ajax teve nova chance de marcar com Klaassen, que recebeu a bola dentro da área, porém seu chute cruzado foi bem defendido por Ter Stegen. Os holandeses, neste momento, equilibravam o jogo contra o Barcelona.

O Barcelona, aos 30 minutos, criou sua primeira chance real de gol com Alba que, depois de receber belo passe de Messi, saiu na cara de Cillessen, que fez ótima defesa. A igualdade no placar persistia.

Aos 35 minutos, o Barcelona teve nova oportunidade de abrir a contagem em cobrança de falta de Messi, defendida por Cillessen. No rebote, Alba cruzou, a bola passou por todos os jogadores e acabou caindo no pé de Neymar, que passou para Daniel Alves, lateral brasileiro, que, aproveitando a saída da defesa do Ajax, lançou a bola na área e Bartra, após ganhar a dividida aérea do goleiro Cillessen, cruzou para Messi marcar seu gol de número 70 na Champions League. 1 a 0 Barcelona e Lionel Messi a um gol de igualar Raúl, o maior artilheiro da história da UCL.

O gol trouxe tranquilidade ao time catalão, que passou a administrar a posse de bola e, consequentemente, controlar a partida até o encerramento da primeira etapa. Apesar da parcial vitória do Barcelona, o resultado mais justo seria o empate, pois o Ajax jogou melhor que os catalães até os 30 minutos de jogo.

O segundo tempo começou como terminou o primeiro, com o Barcelona melhor em campo, tanto que criou a primeira chance de gol aos 5 minutos com Neymar entrando na área e carimbando a trave defendida pelo goleiro Cillessen.

Aos 13 minutos, nova oportunidade para o Barcelona ampliar o placar com Luis Suárez, que, após receber belo passe de Messi, saiu na cara de Cillessen, que fechou bem o ângulo e defendeu a finalização do uruguaio. No rebote, Messi mandou a bola para fora.

Mesmo diante do domínio do Barcelona, o Ajax quase empatou com Milik, aos 21 minutos, de cabeça. A bola, no entanto, bateu caprichosamente na trave e saiu pela linha de fundo.

A possível reação do Ajax, contudo, foi freada aos 25 minutos, com a expulsão de Veltman, que fez falta em Messi, quando o argentino partia em direção ao gol.

O Barcelona, aos 30 minutos, praticamente definiu a partida. Pedro recebeu a bola na ponta esquerda e cruzou para Lionel Messi marcar. 2 a 0! Além de ampliar o placar, o gol representou o 71º do argentino na UCL, igualando-se a Raúl na artilharia da competição.

O domínio do Barcelona era tanto que, aos 37 minutos, Rakitic quase ampliou o marcador ao acertar belo chute de fora da área, que foi bem defendido por Cillessen. Messi, aos 41 minutos, quase quebrou o recorde de Raúl após bela tabela, porém a finalização parou nas mãos de Cillessen.

Com a vantagem, os catalães trataram de administrar o resultado até o apito final. A vitória por 2 a 0, que garantiu a classificação à próxima fase, foi justa pelo ótimo desempenho do Barcelona no segundo tempo, que fez valer toda sua superioridade técnica.

Além da vitória, a partida marcou o empate de Messi na artilharia histórica da UCL com Raúl. A marca do argentino impressiona porque ele precisou de apenas 90 jogos para marcar 71 gols enquanto que Raúl precisou de 142.

O recorde, contudo, poderá ser quebrado por Lionel Messi já na próxima partida, diante do fraco Apoel, no Chipre, deixando Raúl para trás e atingindo a marca antes de Cristiano Ronaldo.



Suposto entendido, analista e comentarista. Porém, simplesmente apaixonado pelo esporte mais popular e fascinante do planeta: o futebol!