NBA D-League: Conheça o laboratório do estrelato

nba
Getty Images

A adaptação de qualquer atleta profissional de basquete para o “estilo NBA” de jogo (seja vindo da universidade ou de ligas estrangeiras) não é algo fácil. Com uma maneira de jogar mais intensa fisicamente, a diferença no tempo de partida e em algumas outras regras fazem com que muitos dos jogadores que podem vir a ser talentos da liga norte-americana passem por um período de experiência.

LEIA MAIS

Bauru vence Mogi e é campeão da Liga Sul-Americana de basquete

Opinião: Contratar Stoudemire é mesma coisa que jogar dinheiro fora

Vendo essa necessidade com a intensa internacionalização da liga no início do século 21, foi criada na temporada de 2001-2002 a NBA D-League (NBA Development League ou Liga de Desenvolvimento da NBA).

O sistema de disputa da competição é idêntico ao da liga principal, contando com menos equipes (18 no total) e número de partidas válidas pela temporada regular (cada equipe faz 50 jogos).

Vínculo direto

Um ponto interessante a ser citado na D-League é o vínculo escancarado das equipes participantes com as franquias da NBA. Praticamente todas são declaradamente um objeto de testes para a liga das estrelas da bola laranja (14 entre as 18 equipes tem filiação), o que faz com que a competitividade dos jogos seja não só alta em nível técnico, mas também na vontade dos atletas em “mostrar serviço”.

Preparação em todos os aspectos

A questão de preparar os outros elementos que compõem o espetáculo ou que fazem ele efetivamente acontecer, como árbitros, técnicos e até mesmo executivos, também é levada em consideração quando feita uma análise sobre essa liga.

Segundo estudo realizado pela própria liga norte-americana, todos os árbitros contratados pela NBA desde 2002, 40 técnicos que atualmente estão na NBA e mais de 100 executivos que integram o staff de franquias do basquete principal dos Estados Unidos passaram pela D-League.

Importância Histórica

Pela sua vida curta, nenhum dos atletas que fizeram história na NBA anterior aos anos 2000 tiveram a chance de passar pela experiência de jogar a Liga de Desenvolvimento. Porém, isso não impede que famílias com tradição no esporte tenham gerações que atuem em seus ginásios.

A família Curry, que teve como grande astro o ala-armador Dell Curry e conta com o excelente Stephen Curry atuando na NBA, possui Seth Curry, irmão de Stephen, brilhando na D-League. Atualmente, o armador mostra seu talento com a camisa do Erie Bayhawks, afiliada do Orlando Magic.

Transmissão gratuita

Para promover ainda mais as partidas das “futuras promessas”, a D-League realiza a transmissão de quase todos os jogos da liga gratuitamente, entre temporada regular e playoffs, em seu canal no YouTube.

Veja a Lista das franquias que integram a D-League e suas afiliações:

Austin Spurs (San Antonio Spurs)

Bakersfield Jam (sem filiação)

Canton Charge (sem filiação)

Delaware 87ers (Philadelphia 76ers)

Erie Bayhawks (Orlando Magic)

Fort Wayne Mad Ants (sem filiação)

Grand Rapids Drive (Detroit Pistons)

Idaho Stanpede (Utah Jazz)

Iowa Energy (Memphis Grizzlies)

Los Angeles D-Fenders (Los Angeles Lakers)

Maine Redclaws (Boston Celtics)

Oklahoma City Blue (Oklahoma City Thunder)

Reno Bighorns (Sacramento Kings)

Rio Grande Valley Vipers (sem filiação)

Santa Cruz Warriors (Golden State Warriors)

Sioux Falls Skyforce (Miami Heat)

Texas Legends (Dallas Mavericks)

Westchester Knicks (New York Knicks)

Foto: Getty Images



Jornalista formado em 2012 pela FIAM e que tem paixão por esportes, destacando-se Futebol, MMA, Basquete e Automobilismo. Foi editor e repórter do Universo dos Sports.