Opinião: D’Alessandro é Príncipe; Conca é Rei e Valdivia um deus!

Valdivia

Antes de qualquer coisa, é preciso reafirmar que tanto D’Alessandro como Darío Conca, assim como Valdivia, são grandes jogadores e que o futebol brasileiro agradece por tê-los nos nossos gramados.

LEIA MAIS:
Torcedores respondem qual jogador não deveria ter saído do Palmeiras; confira

O baixinho colorado se especializou em fazer gols, é um dos artilheiros do Inter na temporada. Conca é o maestro do meio campo do Fluminense. Faz lá seus gols, mas trabalhar como garçom é a sua especialidade. Valdivia tem uma responsabilidade muito maior no Palmeiras, marca, arma, ataca, provoca, apanha. É o grande faz tudo.

Mas é prudente levar em consideração o peso que cada jogador tem para sua equipe. D’Alessandro é o camisa 10 do Internacional, já conquistou vários títulos pelo clube e é o grande ídolo colorado da atualidade, mas se jogar sem o argentino, o Inter sobrevive, consegue se virar porque tem outros grandes jogadores no elenco, como por exemplo, Alex, Aránguiz e Nilmar.

O mesmo acontece com Conca no Fluminense. O camisa 11 é ídolo e também conquistou títulos importantes pelo Tricolor Carioca, mas quando ele não pode jogar, o Flu tem a disposição Wagner e Fred, dois jogadores que sabem e conseguem chamar a responsabilidade.

Já o chileno Valdivia carrega uma responsabilidade muito maior no Palmeiras. Dados comprovam o quão pífia é a atuação e os números do time sem o camisa 10. Hoje o Alviverde joga apenas com sua grandiosa história, sua bela torcida e seu habilidoso meia, fora isso, o time é de dar dó.

Me arrisco a dizer que Jorge Valdivia também é mais jogador que os argentinos. Na habilidade, no talento, nos dribles e no restante do pacote. Por isso o chileno é o melhor gringo que atua no Brasil e vai difícil supera-lo.

Veja alguns lances do Mago:

Foto: Getty Images