Opinião: Hamilton ou Rosberg: só um dos dois irá brilhar no meio do deserto

Após dezoito longas etapas, passando por quase todos os continentes – a exceção é a África -, chegou a hora da batalha final pelo título mundial de Fórmula 1. Uma temporada mais lembrada por fatos tristes do que por grandes corridas, até mesmo para uma pessoa que vê tudo por um lado otimista, como é meu caso.

LEIA MAIS
Você acha justo o sistema de pontuação dobrada na F1?
Hamilton e Rosberg devolvem a emoção à F1 com disputa pelo título

Um temporada que desde os primeiros testes via uma Mercedes voando, com alguns poucos – e pontuais – adversários, com um rápido Lewis Hamilton ao lado do constante Nico Rosberg brigando ponto a ponto pelo título.

Agora estamos na fase final. Na etapa final. Onde as luzes de Abu Dhabi brilham em dobro, assim como a pontuação deixada para esta etapa, coisa inventada para trazer “emoção” ao campeonato – leia-se tirar o domínio da categoria das mãos de Sebastian Vettel, no que nem precisavam de tanto – e, com isso, chegam em patamar levemente favorável ao britânico.

Se a corrida será interessante em meio as luzes de Abu Dhabi? Sinceramente, não. A pista é travadíssima, é um dos circuitos mais chatos da temporada – era o pior traçado até esse ano, quando se superaram com a pista de Sochi – e por ser uma pista travada, é grande a possibilidade do campeão mundial ser definido no sábado, no treino oficial.

Tudo bem, a prova tem suas surpresas, é automobilismo e tal, mas não falam isso de Monaco e Hungaroring, que também são pistas travadas? Onde “quem larga na primeira colocação, tem grandes chances de vencer”? Pois então, Abu Dhabi é o mesmo esquema.

Sobre a corrida, se der a lógica, Hamilton leva o campeonato, pois precisa de um segundo lugar, se bem que o inglês gosta de emoções até o último instante. Em 2007 foi assim e perdeu; 2008 também e levou o campeonato na última curva da última etapa, onde o título caiu nas mãos dele, após Timo Glock transformar seus pneus em simples pedaços de borracha.

Já sobre Rosberg, ele vai jogar tudo pro lado psicológico. Vai se dedicar como nunca nos treinos, batendo Hamilton, tentando colocar pressão no britânico, assim como fez em Interlagos. Lívio Oricchio, experiente jornalista com mais de 15 anos como repórter de Fórmula 1 e que atualmente está no site GloboEsporte.com,  disse que Rosberg vai apostar justamente nisso, em pressionar psicologicamente Hamilton.

Será uma batalha mais fora do que dentro da pista. Hamilton entra como favorito, por conta de necessitar somente de um segundo lugar, o que é provável, dado em vista o domínio das Mercedes sob as outras equipes, mas Rosberg ainda acredita.

Teremos um final de semana interessante e intrigante, onde quem tiver mais nervos de aço, leva.

Palpite por palpite, eu cravo Hamilton como campeão. E você, aposta em quem? Escreva nos comentários, dê sua opinião!



Jornalista de 29 anos, com passagens em diversos sites como UOL Esporte, Trivela, Fanáticos por Futebol, Doentes por Futebol e revistas como IstoÉ 2016. Atualmente, é comentarista na Rádio Trianon 740AM SP.