Opinião: Palmeiras não pode decidir rebaixamento no Allianz Parque

torcida

O Palmeiras conseguiu. Com quatro derrotas consecutivas no Campeonato Brasileiro, o time de Dorival Júnior agora se vê a um ponto de distância da zona do rebaixamento, com dois jogos difíceis pela frente. Com isso, a chance de cair é muito grande, principalmente para quem precisava de apenas quatro pontos, há duas rodadas, e ganhou zero.

LEIA MAIS
Palmeiras volta a ser motivo de piada nas redes sociais após derrota para o Coritiba

A decisão sobre a permanência virá na última rodada, contra o Atlético-PR, com mando do Verdão. O time alviverde pode ser rebaixado em seu estádio recém-inaugurado, o Allianz Parque. Como se não bastasse a vergonha histórica de ter perdido por 2 a 0 para o Sport no primeiro jogo oficial da arena, no último dia 19, o Palmeiras pode dar mais esse “presente” à torcida.

O jogo contra o Internacional, no próximo sábado (29), no Beira-Rio, será extremamente decisivo. Não precisa ser pessimista, basta ser realista para saber que as chances de arrancar pelo menos um empate em Porto Alegre são mínimas. Não pela grandeza do Palmeiras, que tem camisa até para conseguir feitos maiores que uma vitória fora de casa. O problema é que essa camisa é vestida pelo pior elenco da história do clube. Não dá para não esperar uma derrota, infelizmente.

O torcedor palmeirense fará sua parte, acreditará, torcerá. Mas o foco mesmo estará na partida entre Flamengo e Vitória, em Manaus. O Rubro-Negro carioca deve jogar com um time bastante desfalcado, já que não tem mais pretensões no Brasileirão. Isso é mais um fator complicador na luta do Palmeiras contra a Série B. Uma vitória do time baiano, aliada a um empate que seja do Verdão em Porto Alegre, colocará o time de Dorival na zona do rebaixamento a uma rodada do fim.

O Coritiba, outro rival do Palmeiras na briga contra a Série B, enfrentará o Atlético-MG no Independência. O Galo Mineiro terá jogado na quarta-feira a final da Copa do Brasil contra seu maior rival, o Cruzeiro. Ou seja, ou o time entrará de ressaca pela perda do título, ou pela conquista dele.

Para o Verdão, seria melhor que os atleticanos perdessem a decisão, já que teriam que garantir a vaga na Libertadores pelo Brasileirão. O time mineiro é o quinto colocado, apenas um ponto à frente do Grêmio, o sexto. Com o Cruzeiro campeão da Copa do Brasil, o quinto lugar deve ficar com uma vaga continental. Caso o Galo seja campeão, restará ao Palmeiras a torcida para que o jogo contra o Coxa se transforme em uma festa do time mineiro para sua torcida no Horto, aí a vitória será imprescindível.

Já a Chapecoense, mais uma adversária na fuga da degola, enfrenta o Cruzeiro na Arena Condá. O time mineiro vive situação semelhante à de seu rival, com o agravante de já ser campeão brasileiro por antecipação. O jogo pode ser a sequência de um tríplice coroa, ou a ressaca moral da perda de um título nacional para o maior rival.

Ou seja, o Palmeiras não deve contar em hipótese alguma com ajudas de outras equipes no próximo fim de semana. O duelo deve ser contra o Vitória na última rodada. O time baiano enfrentará o Santos, em Salvador, clube que não tem mais pretensão alguma. Ou seja, os rubro-negros podem entrar em campo precisando apenas de uma vitória para ficar na elite.

Dificilmente o Palmeiras conseguiria se salvar nessas circunstâncias. E aí, vai cair no Allianz Parque? Vai dar esse presente ao torcedor que esperou quatro anos para poder ver o estádio novo? Vai jogar a Série B na primeira temporada completa na casa reformada? O torcedor não merece o que essa diretoria fez com o clube nos últimos dois anos. O estádio tampouco merece esse vexame logo de cara.



Editor do Torcedores.com, está no site desde julho de 2014. Repórter e apresentador da TV Torcedores. Formado pela Universidade Metodista de São Paulo, já passou por UOL, Editora Abril e Rede Record. Participou da cobertura da Copa do Mundo de 2014, de dois Pans, dos Jogos Olímpicos de Londres 2012 e do Rio 2016.