As piores contratações da Era Eurico Miranda

Entre 2001 a 2008, Eurico Miranda ocupou o cargo de presidente do Clube de Regatas Vasco da Gama. Após mais de três décadas atuando nos bastidores políticos de São Januário, aquela foi a primeira vez em que Eurico ganhou um papel de protagonista, mas diferente do período em que foi vice-presidente, por exemplo, sua gestão como mandatário do Gigante da Colina ficou marcada por contratar inúmeros jogadores limitadíssimos tecnicamente.

LEIA MAIS:
Eurico Miranda aparece em jogo do Botafogo e é zoado
Relembre os piores jogadores contratados por Roberto Dinamite

Todo e qualquer torcedor vascaíno que acompanhou esse período tem em sua mente algumas das pérolas contratadas por Eurico Miranda. Em todas as posições dentro de campo, o Vasco já foi mal representado. No gol, por exemplo, Tadic e Ellington vestiram a camisa vascaína, mas seria melhor se não o tivessem feito.

Marcus Vinícius, lateral direito que fez parte do elenco rebaixado em 2008, também é outro que passou por São Januário sem deixar lembranças agradáveis. Os zagueiros Eduardo Luiz e Alemão, por exemplo, sequer devem ter orgulho ao contar como foi as suas passagens pelo clube carioca. Na lateral-esquerda, após passar anos dourados com Felipe brilhando pelo setor, o Vasco teve por um bom tempo a presença de Edinho na função.

Mas não é só na defesa que alguns jogadores bizarros atuaram pelo Vasco. O meio campo também tem seus “craques”, como os volantes Haroldo e Roberto Lopes e os armadores Teti (Téti ou Tetí) e Dominguez (o português). Nenhum desses jogadores honrou a camisa do Vasco e, se hoje o time é ruim, com eles as coisas não eram muito diferentes.

No ataque é impossível não lembrar de Valdir Papel, para muitos, o pior atacante que já passou pelo Vasco. Na final da Copa do Brasil de 2006, por exemplo, o atleta foi expulso no início do primeiro tempo do jogo de volta, destruindo os sonhos de reação do torcedor vascaíno que havia perdido o jogo de ida por 2 a 0. Outro atacante que foi sem deixar saudades chama-se Anderson, um centro avante trombador que chegou ao time em 2004/2005 e não se firmou.

Para fechar a lista, cabe lembrar de Dario Lourenço, treinador que vinha de boa passagem pelo Volta Redonda, mas que no Vasco foi péssimo.

Foto: Getty Images