Opinião: Por que o Corinthians não dá atenção aos seus garotos da base?

Octacampeão da Copa São Paulo de Futebol Júnior! De 43 participações os garotos do Corinthians chegaram 15 vezes às finais, nos últimos anos vencendo o Fluminense por 2×1 em 2012 e em 2014 ficando com o vice-campeonato. A Copinha é o momento dos garotos mostrarem serviço e chamarem a atenção de outros clubes, para quem sabe fazer sucesso e se tornar ídolo. Mas apesar do alvinegro da capital ser o maior vencedor desse torneio os torcedores do clube de Parque São Jorge não entendem porquê o clube simplesmente os ignora, ou quando chegam à equipe principal, não conseguem ‘mostrar serviço’.

LEIA MAIS
Mano Menezes só funciona quando tem prazo de validade?

No atual elenco corintiano que está disputando o Campeonato Brasileiro apenas Malcom veio da base. Porém outros talentos do ‘Timãozinho’ não renderam no clube e acabaram se realizando profissionalmente em outras equipes. O zagueiro Marquinhos que estava no time quando o oitavo título foi conquistado, não foi bem aproveitado e hoje brilha atuando pelo Paris Saint-Germain e chegou a ser convocado pela Seleção Brasileira nessa segunda passagem de Dunga.

Um companheiro de Malcom na Copinha foi o meia Zé Paulo, que sem espaço na equipe foi emprestado para o Atlético-PR até maio de 2015. Na competição disputada no começo do ano, ele marcou cinco gols pelo Corinthians na Copa São Paulo. De acordo com o site oficial do clube, Dentinho foi o último jogador revelado na base que ganhou um espaço no time principal e conquistando títulos.

O globoesporte.com divulgou uma pesquisa em que mostra quais clubes mais revelam jogadores. E adivinha? O Corinthians se encontra na 12ª posição. Em primeiro? Não há dúvidas, Santos. Na lista divulgada, o clube possui mais jogadores em outras equipes que no próprio time.

Realmente fica complicado entender o descaso que os garotos têm. O Corinthians é uma equipe de tradição e isso também teria que acontecer com seus juniores. Pois o clube, se quisesse, poderia ser tradicional em revelar grandes nomes para o nosso futebol. Fazendo uma breve pesquisa sobre isso na internet, no blog do jornalista Ricardo Perrone pode-se ver em uma publicação que os moleques não possuem uma estrutura de treino na sede do próprio clube. Segundo informa o jornalista às equipes treinam no Flamengo de Guarulhos, enquanto um CT de treinamento da base teve suas obras suspensas.

Fica difícil os jogadores de 18,19 e 20 anos terem alguma oportunidade de entender como é jogar numa equipe principal, como é ter uma torcida inteira apoiando o time os 90 minutos. Acredito que falta pulso firme de alguém oferecer essa chance para eles. Os garotos têm que entender desde cedo que essa carreira que escolheram será movida a pressões internas, quanto externas. Que ser um jogador de futebol tem seus altos e baixos.

Marquinhos foi ganhar essa experiência e ‘sumiu’ do Corinthians para brilhar na França. Que Malcom não seja mais um “Marquinhos”, pois talento o garoto já mostrou que tem, basta que o clube lhe ofereça todo o apoio necessário para aí sim podermos dizer que temos uma revelação nas mãos.



Estudante do 6º semestre de Jornalismo na Universidade de Taubaté (UNITAU) e apaixonada pelo Corinthians. Mas também gosto de dar meus palpites sobre outras equipes.