Relembre 7 grandes momentos de Lewis Hamilton na Fórmula 1

Getty Images

O inglês Lewis Hamilton está com 24 pontos de vantagem sobre o companheiro Nico Rosberg e se credenciou como o maior favorito à conquista do título mundial de pilotos da Fórmula 1 nesta temporada. Aos 29 anos, Hamilton tenta neste fim de semana, no GP do Brasil, dar mais um passo importante para chegar ao seu segundo Mundial da carreira, seis anos após o primeiro feito.

LEIA MAIS
Viagem no tempo: relembre como era o antigo circuito de Interlagos

Como a última corrida do ano terá a pontuação dobrada, novidade do regulamento de 2014 da categoria, não será possível que Hamilton confirme o bi em Interlagos, palco de seu título em 2008. Mas uma vitória em São Paulo, que seria a sexta seguida, daria ao inglês o controle da situação para a corrida dos Emirados Árabes Unidos, no fim do mês.

A carreira de Lewis Hamilton começou em 2007, na McLaren. O inglês foi formado desde muito novo pela equipe de Ron Dennis, e chegou com muita moral à F1. Tanto que dividiu as atenções com o então atual bicampeão mundial Fernando Alonso, que vinha da Renault com o forte patrocínio de um banco espanhol.

Bateu de frente com o companheiro e chegou à última prova do ano com chance de título. Acabou se atrapalhando com um problema do carro, e o título caiu no colo do finlandês Kimi Raikkonen, que era o terceiro no campeonato antes do início da prova.

No ano seguinte, aproveitou as lambanças que a Ferrari fazia com Felipe Massa para ultrapassar o brasileiro e estabelecer liderança no Mundial de Pilotos. Na última corrida, precisava chegar em quinto lugar para ser campeão, mesmo que o piloto da Ferrari fosse o vencedor. Era o sexto na última volta, com Massa passando pela linha dos boxes em primeiro lugar.

Uma ultrapassagem sobre Timo Glock, da Toyota, na última curva, colocou Hamilton em quinto lugar, garantindo o título inédito na sua carreira. Depois disso, foram alguns anos brigando com o carro inferior da McLaren, e, depois, a saída para a Mercedes, onde substituiu ninguém menos do que Michael Schumacher.

Agora, com a evolução da Mercedes a melhor carro da temporada, Hamilton chega com a maior chance de ser bicampeão desde 2008. Será que vai? Rosberg poderá impedi-lo? Enquanto não sabemos as respostas, vamos relembrar sete grandes momentos de Hamilton na Fórmula 1, que não necessariamente são positivos para ele, mas fizeram história na categoria. A ordem numérica não é de importância.

1 – A primeira vitória

Hamilton subiu pela primeira vez no lugar mais alto do pódio no GP do Canadá de 2007, mostrando o talento que conquistaria o mundo da F1 e o carinho dos torcedores mais tarde. O inglês demorou apenas seis corridas para vencer na categoria. Um fenômeno.

2 – O título perdido

Hamilton poderia ter sido campeão do mundo um ano antes, em 2007, no mesmo GP do Brasil. Mas, logo no começo da corrida, um problema com as marchas da McLaren colocou tudo a perder. Pelo menos também não viu seu companheiro e rival, Fernando Alonso, ficar com a taça. Melhor para a Ferrari e Kimi Raikkonen.

3 – A primeira vitória em casa

Hamilton demorou apenas duas edições para vencer a primeira corrida na Inglaterra. A vitória veio no ano de seu título mundial, no circuito de Silverstone. Depois daquela ocasião, em 2008, só voltaria a vencer em casa este ano, pela Mercedes.

4 – O título mais emocionante da Fórmula 1

Conquistar o título mundial com uma ultrapassagem na última curva de uma corrida é coisa de cinema, dos mais inventivos roteiristas. Mas isso aconteceu na vida real. O título de Hamilton em 2008 é lamentado até hoje pelos fãs de Massa, mas foi o mais incrível e emocionante da história da categoria.

5 – Vitórias em um ano difícil

A McLaren ficou muito para trás na temporada de 2009, quando uma mudança profunda no regulamento acabou subvertendo a ordem das equipes na Fórmula 1. Junto com a Ferrari, o time de Ron Dennis assistiu à disputa entre Brawn GP e Red Bull, um domínio que ainda existe hoje na categoria, já que a Mercedes é sucessora da Brawn. Nem assim Hamilton deixou de vencer. Foram duas vezes, na Hungria e em Cingapura. Provando que carro ruim nem sempre é motivo para seca de vitórias.

6 – A entrada errada nos boxes

Essa é para dar uma descontraída. Em 2013, Hamilton trocou a McLaren pela Mercedes. Logo na segunda corrida, o inglês errou os boxes e quase fez um pit stop na McLaren. Os mecânicos de seu ex-time logo saíram e sinalizaram o erro. A situação rendeu até brincadeiras da McLaren nas redes sociais, dizendo que o piloto poderia sempre fazer visitas aos velhos companheiros.

7 – A genialidade no Bahrein

Uma das melhores corridas dos últimos 20 anos foi o GP do Bahrein de 2014. A vitória de Hamilton mostrava ao mundo que, apesar da liderança de Rosberg no Mundial, o inglês iria dar muito trabalho. E deu. Essa corrida ficou para a história.



Editor do Torcedores.com, está no site desde julho de 2014. Repórter e apresentador da TV Torcedores. Formado pela Universidade Metodista de São Paulo, já passou por UOL, Editora Abril e Rede Record. Participou da cobertura da Copa do Mundo de 2014, de dois Pans, dos Jogos Olímpicos de Londres 2012 e do Rio 2016.