Relembre os clássicos estaduais que já decidiram títulos nacionais

Reprodução/YouTube

Cruzeiro e Atlético-MG fazem nesta quarta-feira (26) a primeira finalíssima nacional entre dois times mineiros. Considerando o Brasileirão e a Copa do Brasil, foram outras sete oportunidades em que um clássico estadual decidiu o título. Quatro foram entre paulistas, e outras três com cariocas.

LEIA MAIS
Opinião: São Paulo? Rio? Que nada! Minas é a bola da vez

O Torcedores.com relembra agora quais foram as seis decisões, os times envolvidos, jogadores que brilharam, campeões, derrotados. A disputa entre Cruzeiro e Atlético-MG quebra um jejum de oito anos sem uma final nacional entre dois grandes do mesmo estado. A última aconteceu em 2006, pela própria Copa do Brasil.

O Brasileirão não tem mais final desde 2003, quando foi implantado o sistema de pontos corridos, mas é o líder dos clássicos-finais, com cinco decisões estaduais. A Copa do Brasil chegou à segunda com o duelo mineiro.

O time que mais participou de finais clássicas foi o Corinthians, com três decisões. O time do Parque São Jorge, porém, perdeu duas e ganhou apenas uma. O que mais ganhou títulos nessas ocasiões foram Flamengo e Palmeiras, com duas taças nas duas finais que disputaram.

São Paulo e Vasco foram duas vezes vice-campeões em duas decisões regionais de torneios nacionais que disputaram. O Fluminense foi campeão na única vez que participou de um clássico em final. O Botafogo perdeu a única que jogou.

Brasileirão 1973 – Palmeiras x São Paulo

O primeiro clássico valendo um Nacional não foi bem uma final, já que a competição era decidida um quadrangular final, mas valeu como. A Academia do Palmeiras segurou o 0 a 0 contra o São Paulo, jogando pelo empate, e faturou o sexto título brasileiro da história do clube. O time de Ademir da Guia fazia história novamente.

Brasileirão 1984 – Fluminense x Vasco

O Brasil esperou 11 anos para ver mais uma decisão entre dois arquirrivais. Fluminense e Vasco fizeram a final do Brasileirão de 1984, e mais uma vez o campeão saiu após um 0 a 0. O Flu havia vencido o primeiro jogo por 1 a 0 e ficou com a taça, consagrando Washington, Assis, Romerito e outros craques tricolores.

Brasileirão 1990 – Corinthians x São Paulo

O título que consagrou Neto com a camisa do Corinthians veio com um gol de Tupãzinho na decisão do Brasileirão de 1990. O Timão venceu o São Paulo duas vezes por 1 a 0 e ganhou o primeiro Nacional de sua história.

Brasileirão 1992 – Flamengo x Botafogo

Brasileirão 1994 – Palmeiras x Corinthians

O Palmeiras repetiu o filme de 1973 ao conquistar um segundo Brasileirão consecutivo contra um arquirrival. O oitavo título brasileiro veio após um empate em 1 a 1 com o Corinthians no Pacaembu, depois de vencer por 3 a 1 no primeiro jogo. O time comandado por Vanderlei Luxemburgo tinha Edmundo, Evair e Rivaldo como maiores ídolos.

Brasileirão 2002 – Santos x Corinthians

A última final antes da era dos pontos corridos parece ter sido planejada para deixar os amantes do mata-mata com uma saudade profunda nos anos seguintes. O Santos venceu o Corinthians por 2 a 0 no primeiro jogo. O Timão tinha a vantagem dos resultados iguais. No segundo jogo, o Peixe abriu o placar e colocou a mão na taça, mas o Corinthians virou o jogo no segundo tempo e ficou a um gol do título. Nos últimos oito anos, porém, o time da Vila Belmiro conseguiu virar de novo e faturar o Brasileirão de 2002, consagrando a geração de Robinho e Diego.

Copa do Brasil 2006 – Flamengo x Vasco

A única Copa do Brasil até este ano que havia sido decidida por um clássico estadual foi a de 2006. Flamengo e Vasco disputaram o título em dois jogos no Maracanã, com vitória do Rubro-Negro nos dois jogos, por 2 a 0 e 1 a 0, ficando com o título da competição.



Editor do Torcedores.com, está no site desde julho de 2014. Repórter e apresentador da TV Torcedores. Formado pela Universidade Metodista de São Paulo, já passou por UOL, Editora Abril e Rede Record. Participou da cobertura da Copa do Mundo de 2014, de dois Pans, dos Jogos Olímpicos de Londres 2012 e do Rio 2016.