Opinião: São Paulo? Rio? Que nada! Minas é a bola da vez

Copa do Brasil Brasileirão

O Felipão pode até extravasar sua ira após a derrota (realmente contestada) para o Corinthians, porém, de uma coisa vou ter que discordar: O Cruzeiro é campeão, e é por mérito!

LEIA MAIS
5 desafios que o Cruzeiro terá para ser campeão da Copa do Brasil
Se o Atlético-MG for campeão, a temporada do Cruzeiro fica manchada?

Palavras do professor: “Não tem interesse para quem dirige ter dois clubes de Minas e dois do Sul lá em cima”.

Quem sabe não tenha “ainda”, porque se continuarmos desfilando esse futebol, com pompa e circunstância, já já Minas vai para as cabeças.

Ensaiando atuações de destaque, ainda que um pouco tímidas, a verdade é que o cenário dos “grandes” mudou.

Acostumados a ver uma briga ferrenha entre paulistas e cariocas, a hegemonia futebolística parece estar passando a coroa. Libertadores, Brasileiro e Copa do Brasil. Alguém duvida da categoria implicada pela turma do pão de queijo?

Cruzeiro e Atlético Mineiro vêm crescendo e fazendo história e, quem sabe, será o início de uma nova leva.

Pois é! Quem diria, comendo tão quietinho… Enquanto clubes se embolaram na tabela, Cruzeiro papou o título com antecedência e já descansa coroado por cinco estrelas, na toca da raposa.

Tá bom né?

Não, não está. Na noite de hoje, Cruzeiro x Atlético Mineiro dividem o renovado Mineirão em nada menos que o maior clássico disputado entre as duas equipes na história.

É ou não é para fechar o ano com chave de ouro? Vale o título da Copa do Brasil! Vale ser campeão em cima do maior rival!

Há quem aposte que a vantagem imposta pelo Galo na primeira partida, não só acanhe a raposa como dê um fôlego a mais para a equipe preto e branca, já que o Cruzeiro vem de um título brasileiro, sem polpar jogadores. Mas, agora, vale definitivamente, tudo, afinal não é todo dia que se estrela uma partida decisiva, em casa, diante do maior concorrente a queridinho de Minas.

Se vencer, Cruzeiro se torna o maior campeão da Copa do Brasil, com cinco títulos e a segunda Tríplice Coroa, repetindo o feito de 2003.

Será que não há mesmo espaço pra dois mineiros?



Curiosa por natureza e jornalista de formação. Sou autora do livro Palmeiras - O Brasil de coração italiano. Escrever sempre foi um hobby e vender por meio da mensagem tornou-se profissão. Formada desde 2012, hoje me especializo em Comunicação de Marketing em Mídias Digitais.