Um ano de fracassos para os grandes de São Paulo

Copa do Brasil

Com a eliminação do São Paulo nas semifinais da Copa Sul-Americana, a elite do futebol paulista termina o ano de 2014 de forma melancólica. Além do Tricolor, Corinthians, Palmeiras e Santos encerrarão a temporada sem levantar um troféu sequer. Nem mesmo a taça do Campeonato Paulista, conquistada pelo bravo time do Ituano, que eliminou o Verdão na semi e decidiu o título contra o Peixe.

LEIA MAIS
Em programa, Muller chama Valdívia de vagabundo e Kaká de ex-jogador
Alan Kardec vira alvo de piadas após pênalti perdido e eliminação do São Paulo

Aos santistas, resta o consolo do título na Taça São Paulo de Futebol Junior.

São-paulinos ou corintianos ainda poderão se contentar com um vice-campeonato brasileiro, além da já garantida vaga na Taça Libertadores.

Já os palmeirenses são os que menos terão a comemorar, ironicamente, no ano do centenário do clube. O time agoniza no Brasileirão e corre sério risco de ser rebaixado pela terceira vez em 12 anos.

Fora dos gramados, os rivais Corinthians e Palmeiras tiveram um alento em 2014 e comemoraram algo em comum: a inauguração de seus estádios. Mas até nisso os clubes provaram um sabor amargo, já que alvinegros e alviverdes deram vexame e perderam na estreia das arenas para Figueirense e Sport, respectivamente.

Gestões desastrosas, contratações que não vingaram e crise financeira são alguns dos argumentos que podem justificar um ano tão fraco para os quatro gigantes de São Paulo. O fato é que os paulistas terão que suar a camisa em 2015 se quiserem reconquistar o protagonismo no futebol brasileiro e, quem sabe, inaugurarem uma nova “política do café com leite” rivalizando com os mineiros Cruzeiro e Atlético-MG, os atuais donos da bola.



Nasceu jornalista, mas só percebeu que queria fazer isso da vida quando, aos 11 anos, pediu de presente de aniversário uma assinatura da revista Placar. É doador de sangue compulsivo e jogador de futebol frustrado.