Vasco na Série B: Só o torcedor sabe o sofrimento que foi

vasco

Torcer para o Vasco não é uma das coisas mais fácies de se fazer no mundo, mas os vascaínos aceitam esse desafio com o peito protegido pela cruz de malta. Em 2008, foi muito ruim ver o time cair, até mesmo pior do que o rebaixamento do ano passado, contudo, jogar a Série B de 2009 foi um aprendizado inesquecível e, em dados momentos, até inspirador, mas a de 2014 foi totalmente diferente: foi um sofrimento silencioso que só a gente sabe como o foi.

LEIA MAIS:
Esportista homenageiam Roberto Bolaños, o eterno Chavinho
Avaí x Vasco: A despedida da Série B

Hoje as 38 rodadas mais longas da história do Vasco chegam ao final. Graças a Deus que subimos, porque foi só com a ajuda divina que o time pegou o jeito da competição e fez o suficiente para conquistar o acesso. Não me lembro de haver um objetivo tão ruim de se alcançar como subir para a Série A, porque isso significa que caímos mais uma vez.

A história do Vasco na Série B 2014 tem muitos capítulos de sofrimento. Até a última bola do jogo contra o Icasa que quase foi parar dentro do gol do Martin Silva é um exemplo disso. Como foi lindo ver o Maracanã cheio, como dá orgulho fazer parte de uma torcida que é maior do que o clube, mas como é sofrido ver esse mesmo clube na Série B mais uma vez.

Espero nunca mais ter que voltar para lá. Se a ideia era ensinar, eu acho que já aprendemos bastante. Os jogadores que fizeram parte desse processo também. A diretoria que sai e a que chega também. Toda vascaíno aprendeu com esse sofrimento e ninguém precisa de outra lição.