Cariocas F.A. conquista 1º Torneio End Zone de futebol americano

Cariocas F.A.

No último domingo, 30, a equipe Cariocas F.A. consagrou-se campeã do primeiro torneio de futebol americano feminino full pad. Jogando em casa, no Estádio da Portuguesa da Ilha, as Cariocas derrotaram o Cuiabá Angels por 72 X 0.

LEIA MAIS
Garota de 11 anos humilha meninos no futebol americano; conheça o fenômeno
Jogador do NY Giants faz recepção mais dificil da história da NFL

A partida que durou pouco mais de duas horas, contou com cerca de 100 expectadores, entre amigos, familiares e amantes do esporte.

O Cariocas teve uma trajetória 100% positiva, vencendo o Confiança Alfa por 14 x 50, em maio, o mesmo Cuiabá Angels por 28 x 6, em setembro, e agora, garantindo a vitória sobre a equipe mato-grossense.

Totalizando 54 pontos na competição, Mariana Maduro (#10), Running Back do Cariocas FA, foi a jogadora que mais pontou no Torneio End Zone. “O trabalho e todo esforço que a gente fez até aqui em nível de união e de treinamento valeu a pena! É uma sensação de dever cumprido e alma lavada. Que venha 2015 e que cada vez mais o futebol americano feminino tenha mais adeptas”, enfatizou Mariana.

O Head Coach da equipe, Edilson Azevedo, realçou os resultados do time e revelou que a maior dificuldade para a temporada foi infraestrutura e disponibilidade de tempo das atletas. “É muito difícil conseguir lugar para jogar e treinar. As jogadoras não vivem de futebol americano e conciliar trabalho esporte e família é bem complicado”.

Ainda sobre as dificuldades enfrentadas pela equipe, Edilson destacou: “tudo isso é compensado pela vontade, pela garra e pelo companheirismo. Tudo isso no final vale a pena. Ser campeão é uma coisa fantástica”.

Quebrando barreiras

Desde sua idealização, a Liga Feminina de Futebol Americano (LIFEFA) busca incentivar e promover a prática do futebol americano feminino full pad. “Não há dúvidas que nossos objetivos de promoção da modalidade estão sendo executados com bastante êxito: estamos fortalecendo os times já existentes, como também estimulando a criação de novos times. Só neste primeiro ano de fundação, registramos a criação de, pelo menos, três novos times competitivos e que têm grandes possibilidades de já participar do torneio End Zone em 2015”, ressaltou a presidenta da Liga, Marcelle Eloy.

O torneio que iniciou em 2014 com quatro equipes inscritas, tem a projeção de para o próximo ano poder contar com ao menos seis equipes espalhadas pelo país. Marcelle falou das expectativas da Liga para o ano de 2015´:

“Com certeza esta segunda temporada será mais disputada! Haverá mais times, teremos mais jogos, estaremos ainda mais visíveis! Para aqueles que diziam que mulher não sabe jogar, estamos mostrando que mulher não só joga, como joga muito bem”.