Com nova arena, Palmeiras deve ter renda quase igual à do Corinthians em 2015

Palmeiras

A diferença de ganhos entre os clubes, que gerou várias polêmicas sobre um suposto processo de “espanholização” do futebol brasileiro para beneficiar Corinthians e Flamengo, pode ficar menor em 2015 graças ao Palmeiras. De acordo com o Blog do Rodrigo Mattos, do UOL Esporte, o Verdão deve chegar bem perto da receita do arquirrival no ano que vem. A previsão corintiana é de R$ 234 milhões, contra R$ 230 milhões do Palmeiras.

LEIA MAIS
Novo diretor do Palmeiras vai ganhar pouco mais da metade do salário de Brunoro

De acordo com o blog, a diferença foi muito maior em 2014. Enquanto o Corinthians levou R$ 221 milhões, o Palmeiras, que viveu o ano de centenário e fez diversas ações, como lançamentos de camisas especiais, entre outras coisas, faturou apenas R$ 168 milhões. O Verdão passou uma temporada complicada sem brigar por títulos e lutando contra o rebaixamento até a última rodada do Brasileirão.

Segundo o jornalista, é preciso lembrar de que o Corinthians costuma ser conservador em suas projeções, mas, por outro lado, a previsão de receita palmeirense leva em conta apenas o ganho com bilheteria dos jogos no Allianz Parque, sem contar com os 5% que o clube terá direito em eventos, além de percentuais maiores em shows com contratos diferenciados.

O Corinthians terá como desafio a primeira parcela do financiamento da Arena Corinthians, no valor de R$ 100 milhões. Sem contar o estádio, a dívida do Palmeiras ainda é bem maior que a do rival. Entretanto, o Timão terá que pagar cerca de R$ 750 milhões pela arena de Itaquera nos próximos anos. Em 2014, ambos os clubes tiveram déficit, ou seja, gastaram mais do que receberam. No caso do Verdão, as contas só fecharam graças aos empréstimos feitos pelo presidente Paulo Nobre. Em 2015, o Palmeiras começa a paga-los.

 



Editor do Torcedores.com, está no site desde julho de 2014. Repórter e apresentador da TV Torcedores. Formado pela Universidade Metodista de São Paulo, já passou por UOL, Editora Abril e Rede Record. Participou da cobertura da Copa do Mundo de 2014, de dois Pans, dos Jogos Olímpicos de Londres 2012 e do Rio 2016.