Presidente de Torcida Organizada do Flamengo é preso no Rio de Janeiro

Anderson Clemente da Silva, de 35 anos, conhecido como Macula, é o presidente da Raça Rubro-Negra, torcida organizada do Flamengo, e foi preso na noite desta segunda-feira (29), na praça Xavante, no município de Belford Roxo, Baixada Fluminense do Rio de Janeiro, por suspeita de ter assassinado Luciano Martins dos Santos, torcedor do Botafogo, em 2012.

LEIA MAIS:
Mercado da bola: Conca vai para o Corinthians e Jadson para o Flamengo
Jogadores elegem torcida do Corinthians a melhor do Brasil; Botafogo e Grêmio são as piores

Segundo informações divulgadas pela polícia civil do Rio de Janeiro, ele foi achado em um local típico de encontro de torcedores do Flamengo. Lá, ele foi autuado com base no mandado de prisão expedido desde 2012, quando, em  de fevereiro daquele ano, teria assassinado Luciano, segundo denúncias.

Além de Luciano, outras três pessoas também acusam Macula de ter tentando assassiná-las, contudo, a suposta arma usada por ele ainda não foi encontrada. Esse, no entanto, é mais um capítulo na triste novela que acompanha o futebol brasileiro sobre a violência das torcidas organizadas.

Infelizmente, casos como o de Macula são mais comuns do que gostaríamos, mas a falta de punição aos infratores permite que continuem se reproduzindo. De 2012 até o final de 2014, ele continuou solto, mesmo tendo contra si um mandado de prisão. Isso independe da culpa do rapaz, pois mesmo que seja inocentado, ele já deveria ter cumprido o mandado de prisão.

Foto: Disque-Denúncia