Opinião: Futebol brasileiro vai sofrer de novo na Libertadores

Corinthians x Criciúma - Libertadores

É claro que qualquer opinião emitida na primeira semana do ano é fruto de achismo e palpite puro. Mas a movimentação dos clubes brasileiros no mercado da bola desta temporada não me empolga quando penso na Copa Libertadores. O Brasil já deu vexame na última edição, quando nenhum de seus representantes passou sequer das quartas de final. Será melhor em 2015?

LEIA MAIS
Libertadores faz Corinthians e São Paulo bombarem em sócios

Com as finanças em má situação, praticamente todos os grandes brasileiros estão bem mais contidos nessa temporada para contratar. O Cruzeiro, por exemplo, está em vias de reduzir seus gastos com o futebol. O clube é o atual bicampeão brasileiro e tem como maior reforço o empréstimo de Leandro Damião, que não estava bem no Santos.

O Atlético-MG começa sua trajetória pós-Kalil. O presidente mais vitorioso da história do Galo deixou o cargo no fim do ano passado, ao mesmo tempo em que o time mineiro também precisa controlar suas finanças.

Em São Paulo, o Corinthians é outro que enfrenta problemas com os cofres. 2015 será o ano do pagamento da primeira parcela do financiamento da Arena, cerca de R$ 100 milhões, e o clube precisa muito economizar para poder acertar esse valor em dia. O técnico Tite terá que mostrar toda sua sabedoria com um orçamento menor em relação ao que teve em sua passagem anterior pelo clube.

O São Paulo, comandado mais uma vez por Muricy Ramalho, não fez grandes barulhos no mercado nesta pré-temporada. O Tricolor tem como destaque a contratação de Carlinhos, ex-Fluminense, e entrou muito mais no caminho de apostas, do que de nomes consagrados. Thiago Mendes, ex-Goiás, é uma delas.

O Internacional, que trouxe o técnico Diego Aguirre, tem como único reforço confirmado oficialmente até agora o lateral Léo, ex-Flamengo. Nada de muito especial, o que comprova a má fase dos brasileiros nas contratações. Em outras épocas, tivemos mercados da bola marcados por Ronaldinho Gaúcho, Ronaldo, Romário, entre outros.

Com isso, fica difícil acreditar que os brasileiros possam surgir à frente dos outros da Libertadores. Eles têm chance de título? Sim, como sempre, mas não com a mesma força que levou o país a ganhar quatro vezes seguidas o título entre 2010 e 2013.



Editor do Torcedores.com, está no site desde julho de 2014. Repórter e apresentador da TV Torcedores. Formado pela Universidade Metodista de São Paulo, já passou por UOL, Editora Abril e Rede Record. Participou da cobertura da Copa do Mundo de 2014, de dois Pans, dos Jogos Olímpicos de Londres 2012 e do Rio 2016.