Opinião: Seria melhor para o Atlético-MG a saída de Diego Tardelli

Tardelli
Getty Images

Desde o final do ano passado, imediatamente após o Atlético-MG conquistar a Copa do Brasil, o atacante Diego Tardelli, que se tornou referência no elenco alvi-negro e ídolo da fanática Massa, não confirma se ficará ou não no clube mineiro em 2015.

LEIA MAIS:
Mercado da Bola: Clube chinês oferece R$ 20 milhões e ex-são paulino por Diego Tardelli

Ele, que vive sua melhor fase na carreira, teve uma merecidíssima valorização e, não somente por ter sido convocado para a seleção brasileira, é justo que se coloque em posição de alguém que merece uma compensação “extra” pelos seus serviços. Leia-se: aumento salarial.

Acontece que o momento econômico do futebol brasileiro é péssimo. Parafraseando Lula, “nunca antes na história desse país”, o mercado da bola foi tão hostil com os clubes. Por culpa deles mesmos, é bom que fique claro. As gestões (se é que é possível chamá-las assim) realizadas por estas bandas sempre foram pífias e agora o preço está sendo cobrado, com juros muito altos.

O Atlético-MG, que nas últimas temporadas foi o clube brasileiro que mais mudou de patamar, competitivamente falando, não foge a esta regra. Por mais que, reforço a ideia, a gestão de Alexandre Kalil tenha dado uma Libertadores e uma Copa do Brasil inéditas ao Galo, ele também cometeu seus deslizes. Não devemos culpá-lo por isso, já que ele somente aproveitou a onda favorável. Mas agora, a falta de controle nos gastos daquele período, faz falta.

A China, que é o mais novo rico (milionário, trilhardário) do futebol, colocou na mesa de Daniel Nepomuceno, atual presidente do Atlético-MG, uma quantia de R$ 20 milhões por Diego Tardelli. Posso apostar (e vou ganhar): nenhum clube do Brasil pôde se dar ao luxo de ter em seu horizonte tanto dinheiro assim por um jogador, na atual janela de transferências.

Isso, por si só, já denota a possível transferência de Diego Tardelli como a principal da recém-iniciada temporada brasileira. Entretanto, acima disso, está um aspecto perverso: se estamos perdendo jogador para a China, a que ponto chegamos? E não é por qualquer migalha, é por uma fortuna, analisando o contexto.

Essa é uma pergunta sem resposta e minha intenção nem era ouvir uma. Só acredito, na verdade, que apesar da falta que vai fazer no curto prazo, é muito salutar ao Atlético-MG essa negociação. Iria soar, de início, como a perda de um filho.

Mas no médio e, principalmente, longo prazos, podem dar ao Atlético-MG, uma tranquilidade praticamente solitária no desolador cenário atual do futebol brasileiro. A ida de Diego Tardelli, com muita ironia, pode significar, no fim das contas, um ganho. O que, de certa forma, ajuda a explicar porque o futebol é tão fascinante…

Foto: Getty Images



Tudo o que preciso é um papel e uma caneta. Apaixonado por esportes desde 1900 e bolinha: de futebol, basquete, tênis, rugby...