Piloto da Fórmula E admite doping em corrida na Malásia

Franck Montagny, piloto que atualmente disputa a Fórmula E, admitiu que se dopou para a disputa do e-prix de Putrajaya, disputado no último dia 22 de novembro, na Malásia. Em sua coluna no jornal francês L’Equipe, o francês revelou que seu teste deu positivo para uma substância derivada da cocaína, e está suspenso de maneira preventiva pela Federação Internacional de Automobilismo (FIA).

LEIA MAIS
F1 tem 2014 marcado por motores polêmicos e domínio da Mercedes

O francês, que naquele e-prix foi duramente criticado pelo alemão Nick Heidfeld, não pediu para a contraprova ser realizada. “No final da corrida, eu vi os caras que fazem os testes apontando para mim. Lá na minha cabeça, eu entendi imediatamente. Eu sabia que eu estava morto”, disse Montagny.

Considerando que sua carreira no automobilismo poderá estar encerrada após o episódio, Montagny fez um balanço de sua carreira. “Hoje eu posso dizer que eu estive na F1, eu pilotei na Fórmula 1, eu corri GP. Corri corridas de Endurance que eu ganhei, eu não era campeão, é verdade, mas eu estava mais rápido”, concluiu.

Em sua passagem pela Fórmula E, Montagny conquistou um segundo lugar na etapa de abertura do campeonato, em Pequim, além de abandonar em Putrajaya. O representante da Andretti Autosport não disputou o e-prix de Punta del Este, onde foi substituído por Matthew Brabham.

Além da Fórmula E, Montagny disputou o Grande Prêmio de Indianápolis da Fórmula Indy, realizado no traçado misto do Indianapolis Motor Speedway, também pela Andretti. Onde abandonou a corrida após um forte acidente na 47ª volta.



Jornalista com passagens pelas revistas Racing e House Mag.