Série A2 do Paulista tem campeões do Brasileiro, Copa do Brasil, e vice da Libertadores

Foto: Getty Images

Os campeonatos estaduais são tidos como fracos tecnicamente. A má fase vivida pelos clubes do interior em todo o Brasil, e também de alguns dos chamados grandes, faz com que essas competições já não tenham a mesma força de outras época, além da perda de importância diante da Libertadores e a Copa do Brasil, estrelas do primeiro semestre.

LEIA MAIS
Campeão paulista de 2004, São Caetano terá camisas fornecidas por uma loja da cidade

Mas, no quesito história, o Campeonato Paulista mostra sua força até na segunda divisão. Entre os 20 participantes da edição de 2014, que começa no próximo dia 31 de janeiro, cinco clubes se destacam por feitos que chegam até ao título mais importante do futebol nacional, o Brasileirão, além de um resultado histórico na Libertadores.

O Guarani, campeão brasileiro de 1978, vice em 1986 e 1987, é o mais vitorioso dos participantes. O clube de Campinas vive uma fase terrível há muitos anos, colecionando rebaixamentos ou brigas contra eles. O Bugre está atualmente na Série C do Brasileirão, mas guarda uma história gloriosa. O título nacional de 1978 veio em uma final contra o Palmeiras.

Ainda com títulos nacionais, aparecem com destaque o Santo André e o Paulista. A dupla surpreendeu o Brasil em anos consecutivos com as conquistas da Copa do Brasil. Primeiro, em 2004, com a vitória do Ramalhão sobre o Flamengo em pleno Maracanã, por 2 a 0, após um empate em 2 a 2 no jogo de ida, em São Paulo. Na temporada seguinte, foi a vez do Galo de Jundiaí passar por outro carioca, o Fluminense, para faturar o título.

Além deles, o São Caetano também é um membro bastante conhecido no cenário nacional, e até internacional. Além de duas vezes vice-campeão brasileiro, em 2000 e 2001, o Azulão chegou a ser vice-campeão da Copa Libertadores de 2002. A maior glória da equipe do ABC foi o título paulista da primeira divisão em 2004.

Assim como os colegas de Série A2, o São Caetano também enfrenta um processo de quedas vertiginosas. Há pouco mais de dois anos, o Azulão não subiu para a Série A do Brasileiro pelo número de vitórias, critério de desempate que fez com que Vitória e Atlético-PR conseguissem o acesso com 71 pontos, mesmo total obtido pelo time paulista.

O que veio a seguir foi um rebaixamento no Paulistão 2013 para a A2, outra queda meses depois, desta vez para a Série C do Brasileirão, e, um ano depois, o descenso para a quarta divisão nacional.

Títulos nacionais de outras divisões também estão representados na A2. O Guarani, além do título de 1978, foi campeão da Taça de Prata de 1981. O Grêmio Novorizontino, embora jogue com outro registro e CNPJ, é o sucessor na prática do antigo time da cidade de Novo Horizonte que foi campeão brasileiro da Série C em 1994, tendo a Ferroviária, outro participante da A2 deste ano, como vice. O Novorizontino foi também vice-campeão paulista da elite na famosa “Final Caipira” de 1990, contra o Bragantino.



Editor do Torcedores.com, está no site desde julho de 2014. Repórter e apresentador da TV Torcedores. Formado pela Universidade Metodista de São Paulo, já passou por UOL, Editora Abril e Rede Record. Participou da cobertura da Copa do Mundo de 2014, de dois Pans, dos Jogos Olímpicos de Londres 2012 e do Rio 2016.