Após estreia na F1, Merhi participa de testes da F-Renault

Se você é fã de esporte a motor, certamente já ouviu falar em pilotos que dividiam a atenção entre a Fórmula 1 e divisões menores. Um exemplo disso é Ingo Hoffmann, que disputou a mais importante categoria do automobilismo mundial e a Fórmula 2, no longínquo ano de 1976. A novidade é que isso voltou a acontecer em pleno ano de 2015. Roberto Merhi, espanhol que disputou o GP da Malásia pela Manor, participou na manhã desta segunda-feira (30) de testes para a temporada deste ano da Fórmula Renault 3.5 Europeia, em Aragón, na Espanha.

LEIA MAIS:
Automobilismo vive fim de semana “retrô” com vitórias de Ferrari, Rossi e Montoya
Montoya vence GP de St. Petersburg da Indy; veja os melhores momentos
Nascar: Hamlin se recupera de punição e vence em Martinsville
Com tática perfeita, Vettel derruba a Mercedes e vence o GP da Malásia de F1

O piloto, que completou a prova disputada no circuito de Sepang no último domingo na 17ª colocação entre os 19 pilotos que largaram, voou de Kuala Lumpur, capital malaia, até a Espanha, onde participou dos testes da categoria que integra a World Series by Renault pela equipe Pons Racing, terminando o dia na 13ª posição o dia de testes de pré-temporada da Fórmula Renault 3.5.

“Hoje foi um dia positivo pois o carro da Pons Racing estava pronto quando eu cheguei aqui. Diria que estou a 90% da minha capacidade”, comentou Merhi, que fez em sua melhor volta o tempo de 1min41s867, distante pouco mais de um segundo do piloto mais rápido, o francês Mathieu Vaxivierre, piloto da Lotus.

Merhi, porém, não escondeu a felicidade em correr na Fórmula 1. “Ontem eu fiz minha primeira corrida na Fórmula 1. Foi bastante bom dado a pouca quilometragem nos treinos livres e na classificação. O time fez um trabalho impressionante que me permitiu chegar ao final da corrida. Foi duro, mas a posição que cheguei foi melhor que nós pensávamos que seríamos”, disse.

A atividade contou com a participação de dois brasileiros: Bruno Bonifácio, que faz neste ano sua estreia pela Fórmula Renault 3.5, ficou com a décima colocação, um posto a frente de seu conterrâneo, Pietro Fantin, já experiente na categoria, uma dos principais torneios de formação para pilotos que pretendam correr na Fórmula 1.

Foto: Alvaro Rivero



Jornalista com passagens pelas revistas Racing e House Mag.