Atlético-PR perde para o Londrina no estadual e disputará o Torneio da Morte

O Atlético Paranaense luto e relutou, mas não conseguiu continuar na disputa pelo Paranaense 2015. A equipe não fez uma boa campanha, inclusive na última rodada da primeira fase do estadual, que resultou na disputa do torneio da morte. O Furacão ficou na nona colocação, mantendo os 11 pontos conquistados após a vitória contra o Nacional (cujo placar foi de 7×0, jogando em casa), mas não conseguiu bater o Londrina EC no Estádio do Café.

LEIA MAIS
O Atlético-PR faz aniversário, e quem ganha o presente é o torcedor!

O Atlético só precisava vencer, mesmo torcendo para outros adversários, mas o resultado não veio. Para se classificar, o clube tinha que ganhar por qualquer placar, e, ao mesmo tempo, torcer para que o FC Cascavel não ganhasse a partida contra o Foz do Iguaçu, no Estádio do ABC em Foz.

O que não ocorreu: Foz e Cascavel empataram em 2×2, e a vitória, que dependia apenas e somente do time rubro-negro, sequer apareceu.

Tendo como destaques em campo o goleiro Weverton e os volantes Deivid e Hernani (na defesa e nos desarmes), o Furacão arriscou pouco e sofreu bastante pressão do time do norte do Paraná. O Londrina abriu o placar com o atacante Arthur, aos 12 minutos da primeira parcial, e manteve o domínio no meio de campo.

Bady, jogador da meia cancha atleticana, que estava responsável por armar as jogadas, esteve bem marcado durante toda a partida e não conseguiu dar movimentação ao Furacão. A defesa atleticana insistia em marcar em linha e não conseguia articular as jogadas com o meio e o ataque, se desorganizando nas saídas de bola e facilitando as jogadas do LEC.

Com esse resultado, o Atlético Paranaense irá jogar o “Torneio da Morte” (depois de 35 anos – desde 1980 o time não disputa essa fase) junto com outros três times que se mantiveram na briga contra o rebaixamento no estadual. Rio Branco, Nacional e Prudentópolis, além de Atlético, jogarão entre e si em turno e returno. As duas equipes que somarem a melhor pontuação escapam de serem rebaixadas e continuam na série principal do Campeonato Paranaense.

Após o término do jogo, a torcida atleticana novamente protestou por melhoras no time. Lembrando que o presidente do clube, Mario Celso Petraglia, disse que 2015 seria “o ano do futebol” para o clube. E pelo que se observa, o planejamento não está sendo correspondido às palavras do presidente da equipe rubro-negra.

O próximo jogo do Atlético Paranaense será de estreia, na Copa do Brasil, contra o Remo. A partida será no Estádio do Mangueirão, na próxima quarta (02/04), às 21h50m (partida de ida – a volta será no dia 16, na Arena da Baixada), com transmissão da Fox Sports.

FICHA TÉCNICA:

Local: Estádio do Café, em Londrina (PR)
Data: 29 de março de 2015, domingo
Horário: 16 horas (de Brasília)
Árbitro: Edivaldo Elias da Silva (PR)
Assistentes: Adolfo Ferreira Borges (PR) e Maurício José Braga (PR)
Público: 3.273 pagantes (total de 3.755)
Renda: R$ 56.910
Cartões amarelos: Paulinho, Kanu, Silvio, Germano e Allan Vieira; Lula, Eduardo, Weverton e Dellatorre (Atlético-PR)
Gols: Arthur, aos 12 minutos do segundo tempo

LONDRINA: Vitor; Lucas Ramon, Dirceu, Silvio e Allan Vieira; Germano, Bidia, Léo Maringá (Anderson) e Davi Ceará (Arthur); Paulinho e Kanu (Weverton)
Técnico: Cláudio Tencati

ATLÉTICO-PR: Weverton; Eduardo, Gustavo, Lula e Natanael; Deivid, Hernani e Bady (Douglas Coutinho); Edigar Junio, Dellatorre (Crysan) e Cléo (Bruno Mota)
Técnico: Enderson Moreira

Em tempo: a diretoria atleticana ainda não definiu data para a estreia do teto-retrátil, que ficou pronta nessa semana.

#PraCimaAtlético

Crédito da foto: Divulgação/CAP



Jornalista e acadêmico de Direito - ambos - desde 2012, com formação pelas bancadas da PUCPR. Crítico e observador do que ocorre dentro e fora das quatro linhas. Editor do blog pracimaatletico.com. #PraCimaAtlético