Campanha do São Paulo no ano não é a pior entre os grandes de SP

O São Paulo se tornou, neste começo de temporada, o alvo favorito dos críticos futebolísticos Brasil afora. Em um espaço de pouco menos de três meses, levando em consideração que os campeonatos começaram apenas no final de janeiro, a equipe Tricolor foi de uma potencial papa-títulos do ano, à escória das quatro linhas.

LEIA MAIS:
Pato diz ter saudades da Europa e afirma: “sonho voltar a jogar em uma grande equipe”
Wesley, do São Paulo, provoca o Palmeiras após derrota para o Red Bull; Veja

Contudo, analisando friamente os números da equipe, essa falação toda soa um pouco estranha. Dos quatro clubes grandes do estado de São Paulo, o time do Morumbi não é o que possui o pior desempenho e sequer pode ser amaldiçoado por ter perdido jogos para times pequenos, já que as três derrotas do Tricolor foram em clássicos.

Nas demais 13 partidas que fez, 11 pelo Paulistão e duas pela Libertadores, o time conseguiu 11 vitórias e dois empates, o que representa um aproveitamento de 72% dos pontos.

O Palmeiras, em 14 jogos no ano, 13 pelo Estadual e um pela Copa do Brasil, conseguiu 10 vitórias, aproveitando assim 71%, e o Santos, em 14 jogos, divididos da mesma forma que os do rival alviverde, teve 10 vitórias e três empates, 78% de aproveitamento. O Corinthians, melhor dos quatro, fez 18 jogos, 13 pelo Paulista e cinco pela Libertadores, venceu 15, empatou três e tem incríveis 88% de aproveitamento.

Apesar, portanto, de se manter à frente do Palmeiras, o que mais pesa para os comandados de Muricy Ramalho é o fato de terem negado fogo em jogos mais complicados. Além das três derrotas em clássicos, já mencionadas, o time empatou com o Santos e pelejou para derrotar, no último minuto, o San Lorenzo-ARG, pela Libertadores, jogando em casa.

Tais atuações fazem com que a equipe seja colocada em um patamar inferior ao que os números, comprovadamente, representam. O Palmeiras e o Santos, por exemplo, foram derrotados por times pequenos este ano e tiveram também os seus momentos de instabilidade, principalmente nas últimas rodadas do Estadual, e não têm sido questionados da mesma forma.

Com ainda um clássico para acontecer na primeira fase do Paulistão, entre Corinthians x Santos, marcado para o próximo final de semana, e os mata-matas da competição, daqui 15 dias, a expectativa é que muitas percepções mudem, coisas entrem nos eixos e outras saiam deles. Um fato, porém, é inegável: o São Paulo tem jogado mal, é verdade, mas não é o pior time do momento.

Foto: Divulgação / São Paulo FC



Tudo o que preciso é um papel e uma caneta. Apaixonado por esportes desde 1900 e bolinha: de futebol, basquete, tênis, rugby...