Cinco motivos para explicar porque PH Ganso é um fiasco no São Paulo

Ganso
Getty Images

O meia PH Ganso é um jogador de futebol, todo mundo sabe, mas se ele fosse uma teoria científica que precisasse o tempo todo de estudo e testes para comprovar a eficácia do que se especula, não seria absurdo. Desde que o jogador estourou, em 2010, ao lado de Neymar, é tratado como a única salvação para o meio-campo do Brasil, e ainda não justificou o rótulo.

LEIA MAIS:
Greve geral na Argentina não afeta o São Paulo e time embarca hoje; Confira relacionados
San Lorenzo x São Paulo será exclusivo do Fox Sports e terá a estreia de Nivaldo Prieto

O investimento feito pelo São Paulo para tirá-lo da equipe da Vila Belmiro foi um dos fatores que explicam o anseio geral de fazer se confirmar o craque que um dia se desenhou PH Ganso. Contudo, o desempenho do atleta, abaixo do que se espera, acompanhado das declarações infelizes dele em momentos conturbados, desmentiram, mais uma vez, que ele poderia ser o que muitos projetaram.

Na equipe Tricolor, em especial, alguns motivos ajudam a entender porque, pelo menos até agora, PH Ganso foi um fiasco. São eles:

1. Muito mimado

Desde que chegou à equipe, mesmo machucado e sem perspectiva de quando iria estrear, PH Ganso já foi tratado como o Midas da bola, o cara que iria solucionar todos os problemas do São Paulo. Logo de cara, escanteou Jadson, que foi um dos primeiros jogadores do mundo do futebol a se tornar reserva, sendo titular. Ofuscou até o garoto Lucas, que àquela altura levava o time inteiro nas costas. Sem sequer jogar, PH Ganso era tratado como herói.

2. Arrogante

Em consequência do item anterior, quando finalmente se viu livre das lesões e pôde atuar, o fez como se estar ali fosse um favor apenas, uma exibição festiva. É inesquecível a apatia de PH Ganso nos primeiros jogos dele no São Paulo, pelo Campeonato Paulista de 2013, quando fez parte do time que representava os reservas, já que os considerados titulares eram poupados por estarem disputando a Libertadores na época. Agora, que o clube passa por uma crise e ele está em baixa, novamente se porta como se estivesse acima de tudo e todos, não tivesse que amassar barro e nem se esforçar mais.

3. Não demonstra compromisso

Novamente, um item atrelado a um tópico anterior, no caso, o de cima. A falta de dedicação de PH Ganso em algumas situações de jogo incomoda. Até concordo que ele tem sido importante na marcação, até desarmando mais do que deveria. Mas na criação, a lentidão de suas ações mata o time, que precisa de velocidade. A negativa em chegar próximo à área e finalizar, ou tabelar, também incomoda, principalmente porque ele não faz por, aparentemente – e segundo Muricy -, não gostar da coisa. Se está em um time, tem que fazer. O bem coletivo vem em primeiro lugar.

4. Time lento

Nesse ponto, PH Ganso tem um pouco menos de culpa, mas contribui demais para o contexto. O time do São Paulo em 2015 é muito lento, se movimenta pouco, laterais não sobem e uma série de falhas. Inclusive, o principal problema do time é esse e os resultados pífios nos jogos mais complicados até então foram por conta dessas questões. Mas o meia tem, sim, boa responsabilidade nisso. Ele, em si, conforme já foi dito, se movimenta muito pouco e é racional demais em suas ações. A comparação é clichê, mas é válida: PH Ganso parece jogar nos anos 70.

5. Contexto político conturbado

Nesse caso, de fato, PH Ganso não tem culpa nenhuma, mas acaba pagando o pato, assim como todo o time e a torcida. O ambiente político do São Paulo nunca esteve tão ruim, com tanta briguinha e picuinha plantada. O próprio Carlos Miguel Aidar, que foi quem começou isso tudo e é o principal responsável pela situação, deu uma sumida da mídia nos últimos tempos, certamente consciente de que o negócio saiu do controle. Ataíde Gil Guerreiro, que tem tomado a frente de batalha, o faz de maneira também atabalhoada, esbravejando contra o time publicamente e ironizando a torcida em programas de TV. É real o risco de um dos melhores times já montados pelo São Paulo na década ser uma piada histórica por causa de engravatados que se comportam feito crianças da sexta série. E PH Ganso, um dos principais, sair do clube pelas portas dos fundos e brilhar em outras freguesias.

Ou não? O que você acha, torcedor? Passe suas impressões nos comentários!

* Curtiu esta matéria? Siga o autor no Twitter: @thijacintho

Foto: Getty Images



Tudo o que preciso é um papel e uma caneta. Apaixonado por esportes desde 1900 e bolinha: de futebol, basquete, tênis, rugby...