Opinião: Ecos pós GP da Malásia

Quem acordou de madrugada para assistir o GP da Malásia não se arrependeu. O que se viu foi uma corrida cheia de disputas, erros de estratégias, lambanças nos boxes e uma vitória que pôde ser considerada por muitos como inesperada.

LEIA MAIS
Sexto em Sepang, Massa culpa pit-stop lento pela perda do quinto lugar
Vettel vence na Malásia, e põe Mercedes em alerta
Vettel comemora primeira vitória pela Ferrari com lágrimas

4h da manhã, luzes vermelhas apagadas e uma largada limpa, pelo menos até a primeira curva, saldo de pneus furados: Dois. Maldonado teve seu pneu furado por Bottas e Raikkonen foi atingido por Nasr.

Hamilton seguia forte e sozinho na liderança abrindo vantagem quando na 4ª volta Ericsson, companheiro de Nasr rodou sozinho, ficou atolado na brita em posição perigosa e o Safety Car entrou em ação. Correria nos boxes praticamente todos entraram para realizarem suas trocas, Vettel não entrou, carro de segurança liberou a pista, as Mercedes ficaram presas atrás de adversários mais lentos que também não haviam entrado nos boxes e o alemão foi abrindo vantagem.

Os pilotos da Mercedes fizeram valer seus ótimos equipamentos e foram passando todos, mas o ritmo da Ferrari de Vettel era muito bom. Vettel conservou seus pneus e após a primeira parada caiu para segunda posição, mas demorou pouco tempo pra encostar e ultrapassar um Hamilton com pneus acabados.

Alonso abandonou um pouco antes da metade de prova, e Button não escondeu sua felicidade quando a McLaren conseguiu andar perto da Force India, porém os dois carros de Woking abandonaram a prova. As Williams vinham em um ritmo um pouco mais fraco do que Mercedes e Ferrari, não incomodavam ninguém, mas também não eram incomodadas e a RedBull apanhando da irmã mais nova ToroRosso.

Brigas no pelotão intermediário agitaram a corrida, brigas internas na ToroRosso, brigas entre as mesmas ToroRosso e RedBull, além de Lotus e Force India deram um ar de disputa e emoção à corrida, algo que não foi presenciado na Austrália.

A última rodada de pit foi derradeira para o resultado final da corrida, na 38ª volta Vettel fez sua parada, na volta seguinte foi a vez de Hamilton, ambos colocaram pneus duros para o irem até o final, Hamilton ainda perguntou se a equipe não havia errado na escolha dos pneus, e ouviu como resposta: “Não, esse era o jogo de pneus mais novo que tínhamos, é com isso que você terá de se virar” e faltando 17 voltas para o fim a vantagem de Vettel para Hamilton era de quase 17s.

Os dois postulantes à vitória agora tinham os mesmos pneus, mas com um problema para o inglês: A Ferrari apresentava um bom ritmo de corrida (O que já havia sido alertado Toto Wolf antes do inicio da prova), sendo assim Hamilton dificilmente conseguiria tirar a vantagem no braço.

Assim a corrida se arrastou até a bandeira quadriculada, Massa foi atrapalhado por um pitstop atrapalhado e lento da Williams e acabou perdendo a 5ª posição para Bottas no final da prova, caso contrário acabaria a frente do companheiro de equipe.

Na 56ª volta após 34 GPs a Ferrari vencia novamente, dessa vez com Vettel. As Mercedes completaram o pódio com Hamilton e Rosberg. Palmas para Raikkonen que depois de ser atingido por Nasr na primeira volta fez linda corrida de recuperação e terminou em 4, Bottas e Massa chegaram logo em seguida, máximo que o carro permitiria, Verstappen, Sainz, kvyat e Ricciardo fecharam o top 10. Nasr chegou em 12º

No pódio muita festa de Vettel, quando tocaram os hinos alemão e italiano foi impossível não lembrar Schumacher.

Temos uma nova equipe concorrente ao título? Não. A Mercedes só perderia a corrida para chuva ou para ela mesma, a chuva não veio e os alemães, diferente dos italianos erraram na estratégia. A Mercedes perdeu para ela mesma, mas ainda tem vantagem de sobra para manter o domínio no campeonato, mas vendo as coisas por outro lado, foi muito legal do ponto de vista de apreciador do esporte ver a Ferrari ganhar novamente.

A Ferrari é a segunda força do campeonato, a Williams perdeu terreno. Os pilotos da ToroRosso são muito bons e darão trabalho aos da RedBull. A Lotus andou bem, mas novamente não terminou a corrida. A Force India sofre com um carro não tão bem concebido e corre por fora quando o assunto é batalha por pontos e a Sauber mostrou que com um grid cheio tem poucas chances de chegar entre os 10 primeiros. A McLaren conseguiu evoluir, mas ainda está longe do ideal e a Manor vai se arrastar no final do pelotão.

Dados interessantes pós GP da Malásia: Vettel chegou a vitória de nº 40 na carreira. Vettel foi o 4º piloto a vencer desde que o regulamento maluco com novos motores foi implantando. Após o abandono na Austrália, Max Verstappen conseguiu chegar aos pontos e isso o torna o piloto mais novo a pontuar na categoria com 17 anos e 180 dias.

A próxima corrida e na China (mais uma vez, madrugada para nós), e na terra do urso panda comedor de bambu, as coisas devem voltar ao normal e a Mercedes deve levar mais um troféu pra casa.



Serranegrense de 26 anos. Diferente da maioria dos escritores,não sou jornalista formado, e sim cientista, detalhe esse que não diminui minha paixão pela escrita automobilística. Apaixonado por esportes à motor desde criança, se há corrida passando na TV, paro pra assistir independente do que tenho pra fazer. F1, F-Indy, Motogp, Stock Car, Formula-E.