Inter tem sete jogadores lesionados e sofre para montar o time ideal

A bruxa está solta no Inter: o lateral-direito Cláudio Winck, convocado para a seleção olímpica, se machucou nos treinamentos preparatórios para os amistosos contra Paraguai e México, foi cortado e aumentou a lista de desfalques por lesão no Colorado.

LEIA MAIS:
Depois de usar titulares, Inter voltará a poupar jogadores no Gaúchão
Alex diz que jogadores do Inter podem render mais e defende Aguirre: “é um baita cara”

O garoto agora se junta a Wellington, Bertotto, Nilmar, Lisandro López, Léo e Taiberson no departamento médico do clube, quase um time inteiro. O mais curioso é que o problema de boa parte deles se divide em dores musculares na coxa e no menisco do joelho.

A pior parte desse cenário, no entanto, é a dificuldade que Diego Aguirre terá para armar o time, nas duas competições que o Inter disputa no momento, ambos chegando em suas fases decisivas. Para se ter uma ideia, no caso da lateral-direita, posição de Cláudio Winck e Léo, o técnico uruguaio tem cogitado até escalar o meia-atacante Jorge Henrique, improvisado.

A opção se daria pensando na Libertadores, já que Willian, jovem da base e lateral-direito de origem, não está inscrito na competição continental e, portanto, escalá-lo no Gaúchão não seria de grande valia, pensando em médio prazo.

Outro setor que preocupa é o ataque. Sem Nilmar, Lisandro López e agora Taiberson, a equipe pode ter que, novamente, apostar em Rafael Moura, jogador que não vinha sendo muito aproveitado. Para se ter uma ideia, as únicas oportunidades que o centroavante teve na temporada até agora foram em partidas do Gaúchão que precederam jogos da Libertadores, onde Aguirre optou por usar, praticamente, jogadores reservas, dos reservas.

O alento, contudo, está na posição tranquila do Inter na classificação do Estadual e no tempo considerável que o clube terá para recuperar seus jogadores até o próximo compromisso da Libertadores, campeonato mais importante do semestre. O Colorado só voltará a campo pelo torneio continental no dia 16 de abril, daqui duas semanas.

Até lá, ao menos o atacante Nilmar, um dos jogadores mais decisivos do elenco, deve estar de volta. D’Alessandro, Aránguiz, Alex, Nilton e Réver, outros cuja torcida confia plenamente, também devem estar à disposição. Isso, claro, se a zica for passear em outras bandas.

Foto: Divulgação / SC Internacional



Tudo o que preciso é um papel e uma caneta. Apaixonado por esportes desde 1900 e bolinha: de futebol, basquete, tênis, rugby...