Opinião: Nem de longe aquilo era o Palmeiras

Foto: Divulgação/Site oficial SE Palmeiras

Vendo o jogo deste domingo fiquei um pouco triste, aliás ninguém gosta de ver o time de coração, aquele que te proporciona grandes arrepios quando joga, perder. Mas pior foi ter que ver um time que “entrou de salto alto” no jogo, achando que eram os novos membros da Academia do nosso grande “Divino”.

LEIA MAIS
Lesão de Zé Roberto não é grave, mas não garante jogador em campo sábado

Não é o fim do mundo essa derrota, muito longe disso, acredito que nos servirá mais como aprendizado e principalmente a começar a ter humildade, ganhar um clássico é bom, uma das melhores sensações do mundo, faz o ego do time ficar lá em cima, mas não é um titulo, não ainda, são três pontos que dão moral apenas isso.

O time que “entrou” ontem não parecia Palmeiras, nem de longe. Vimos um Dudu que não ganhou uma, um Robinho se achando o próprio Ademir e um Cristaldo que estava se achando a estatua do Evair.

Calma Palestra vocês só tiveram duas partidas convincentes esse ano, amenizem a empolgação, prefiro que vocês falem menos e joguem mais.

Esse é um dos times que eu mais acredito desde de 2009, há exatamente seis anos. Espero que não nos decepcione igual o time que era comandado por Muricy. Torcedores estão gastando muito dinheiro para ajudar o Palmeiras, seja pagando AVANTI ou indo para o estadio e em trocas só queremos um time com peças fortes e com jogadores que joguem com a raça bem semelhante a que o Edmundo tinha, honrem a camisa como fizeram contra o São Paulo, não se esqueçam a torcida Palmeirense é a mais fanática e ela confia em vocês, não vão nos decepcionar.

Foto: Divulgação/Site oficial SE Palmeiras



Pablo Noveli de Oliveira, apaixonado futebol e esportes, principalmente pela Sociedade Esportiva Palmeiras. 19 anos e estudante. "O Palestra que nos ensina, Palmeiras que é nossa sina."