Opinião: As vaias para o Felipão são injustas, principalmente dos palmeirenses

Felipão

Neste sábado (28) o técnico Felipão conheceu pessoalmente a nova casa palmeirense. Essa foi a segunda vez que reencontrou o torcida Alviverde desde 2012, quando conquistou a Copa do Brasil e saiu alguns meses depois, deixando o time na zona de rebaixamento.

LEIA MAIS
Alexandre Mattos confirma chegada de Egídio ao Palmeiras
Denílson provoca Valdivia antes de despedida de Alex: “vou jogar primeiro”

Na primeira vez que reencontrou a torcida, ano passado, no Pacaembu, como técnico do Grêmio, Scolari foi vaiado e ouviu gritos de “Ei Felipão, afundou a seleção” em alusão aos 7 x 1 para a Alemanha da Copa do Mundo e “Ei Felipão vai tomar no c…”, talvez sem motivos justificáveis.

Acho um absurdo ouvir isso da torcida do Palmeiras. Logo do Palmeiras. O Felipão foi o comandante de um dos principais títulos da história do clube – a Libertadores e foi o responsável por dar ao clube, depois de tantos anos, um título de expressão – Copa do Brasil 2012.

Por que as vaias? Por que ele afundou a seleção? Por que ele foi um dos responsáveis do rebaixamento em 2012? E aonde fica a gratidão? Nos meus 20 anos de vida e de Palmeiras, foi ele e o Vanderlei Luxemburgo que me deram o privilégio de gritar “É C-A-M-P-E-Ã-O!” como vou conseguir vaiar esses caras?

Claro que o Luxa em questão de conquistas, deu muito mais alegrias e títulos, mas o Felipão não fica atrás. É um cara que respeito e admiro por tudo que fez pelo Palmeiras.

Em 2012, quando fomos rebaixados, não tínhamos time ou elenco para disputar nada e mesmo assim – por causa do Scolari – fomos campeões de alguma coisa.

O que aconteceu com a seleção na Copa teve sim sua parcela de culpa na conta do Felipão, mas todos sabem que envolve muito mais do que questões táticas ou técnicas, envolve questões de bastidores e política.

Claro que não vou omitir a opinião de que atualmente, como treinador, usa métodos ultrapassados e que precisa urgentemente se reciclar. O futebol de hoje não como como o dos anos 90. Mudou. Evoluiu. Se quiser sucesso nos próximos anos de carreira, vai precisar se adequar a essa realidade.

Mas nada muda o fato de que Luis Felipe Scolari é ídolo! E em 100 anos de Palmeiras, está no top 3 dos maiores técnicos que o clube já teve em toda sua história, por isso, merece RESPEITO e GRATIDÃO!

Obrigada Felipão!

Foto: Reprodução/Twitter