Cinco motivos para acreditar no pentacampeonato do Grêmio na Copa do Brasil

Jogadores gremistas comemoram o título da Copa do Brasil de 94

Dono de quatro títulos da Copa do Brasil, o Grêmio inicia na noite desta quarta-feira, contra o Campinense, no estádio Amigão, em Campina Grande-PB, a sua campanha na edição 2015 sonhando com o pentacampeonato.

LEIA MAIS:
Campinense x Grêmio: saiba o que está em jogo
Contra o Campinense, Grêmio inicia a luta contra jejum de títulos nacionais; relembre o último deles

Confira abaixo cinco motivos para acreditar na quinta conquista gremista

1 – Histórico vencedor: Ao lado do Cruzeiro, o Grêmio é o maior vencedor do torneio. Faturou as edições de 1989, 1994, 1997 e 2001.

2 – Vontade enorme em derrubar um incômodo tabu – Apesar do histórico vitorioso na competição, o Tricolor não fatura um título de âmbito nacional há quase 14 anos. Em 2001, a equipe até então comandada por Tite batia o Corinthians, no Morumbi, e erguia o seu último troféu na Copa do Brasil. De lá pra cá houve apenas títulos do Estadual.

3 – Técnico especialista em Copa do Brasil: Felipão é o comandante com mais títulos da Copa do Brasil (quatro no total). Venceu a edição de 1991 pelo Criciúma, a edição de 1994 pelo próprio Grêmio e em 2012 foi o vencedor pelo Palmeiras. O pentacampeão pela seleção brasileira adora o sistema de disputa deste tipo de competição – o famoso mata-mata. Tem também no currículo dois títulos de Copa Libertadores (1995 e 1999), um Campeonato Brasileiro (1996) e uma Copa Mercosul (1998).

4 – Meio de campo cascudo – Homens de confiança de Felipão, os volantes Fellipe Bastos e Marcelo Oliveira, e o meia Douglas têm passado vitorioso na competição por clubes diferentes. Douglas foi campeão pelo Corinthians, em 2009. Bastos ergueu o troféu pelo Vasco, em 2011 e no ano seguinte foi a vez de Marcelo Oliveira comemorar a conquista pelo Palmeiras.

5 – Time equilibrado: Normalmente para ter sucesso em uma competição mata-mata, um time precisa ter equilíbrio em todos os setores. Assim é o Grêmio. Felipão conseguiu montar nesta temporada uma formação forte defensivamente. É o clube com menos gols sofridos no Gauchão e terminou o Brasileirão-2014 como a melhor defesa entre as 20 agremiações participantes (24 gols sofridos em 38 rodadas). Importante dizer que essas duas competições são disputadas em sistema por pontos corridos. Apenas no Estadual, as quartas, semi e final são disputadas em mata-mata.

crédito foto: Divulgação



Rafael Alaby é jornalista diplomado pela FIAM (Faculdades Integradas Alcântara Machado), com passagens pela Chefia de Reportagem de Esportes, da TV Bandeirantes, em São Paulo e site KiGOL. Pós-graduado em Jornalismo Esportivo e Negócios do Esporte (FMU)