Com apenas 5 vitórias, Bellucci faturou R$ 126 mil por mês em 2015

Thomaz Bellucci

Dos nove campeonatos que participou em 2015, o tenista brasileiro Thomaz Bellucci caiu sete vezes na primeira rodada e conquistou apenas cinco vitórias. No entanto, as derrotas também valem dinheiro no circuito profissional e o atleta já faturou R$ 380 mil nesta temporada, que dá cerca de R$ 126 mil por mês.

LEIA MAIS

Conheça o japonês que desbancou Rafael Nadal

O número 81 no ranking da ATP (Associação dos Tenistas Profissionais) vive um dos piores momentos na carreira, mas não tem muito do que se queixar da parte financeira. Além dos patrocinadores, o tenista de 27 anos se beneficia do bônus pela presença na chave principal dos torneios, especialmente os grandes. No Aberto da Austrália, por exemplo, ele embolsou R$ 109,83 mil apesar de ter perdido na estreia para o espanhol David Ferrer. Foi a maior quantia ganha em uma competição neste ano.

A melhor campanha de Bellucci em 2015 foi no ATP 250 de Quito, no Equador, onde ele parou somente nas semifinais. Entretanto, a conta não “engordou” tanto por se tratar de um campeonato menor.

Em toda a carreira profissional, de cerca de dez anos, o brasileiro já recebeu mais de R$ 10 milhões no circuito, mas está muito abaixo de Gustavo Kuerten. O catarinense juntou R$ 47 milhões quando jogador.

Apesar dos valores altos, é importante lembrar que os tenistas gastam com viagens e deslocamentos pelo circuito profissional de tênis, nem sempre pagos pelos organizadores dos torneios.

O brasileiro se despediu do Masters 1000 de Miami nesta semana na terceira rodada e ganhou cerca de R$ 100 mil em premiação. Bellucci partirá agora para uma série de campeonatos no saibro, seu piso preferido, onde deve aumentar a média de faturamento por mês.

Feijão

Número 1 do Brasil no ranking da ATP, o João Souza, o Feijão, levou R$ 355 mil de premiação no ano.

Foto: Cristiano Andujar/ CBT



Jornalista desde 2008, é um estudioso do esporte e se orgulha por ter participado da cobertura de duas Olimpíadas: na Folha e no iG. Fecha o caderno de esportes do jornal ABCD MAIOR, que fica na Região do ABC Paulista