Opinião: Demissão de Claudio Carsughi é um desserviço ao jornalismo

Depois de quase 60 anos de serviços prestados, Claudio Carsughi foi demitido da Rádio Jovem Pan. Com recentes contratações de peso, como a de Danilo Gentili, a emissora tem cortado gastos para arcar com os novos custos recém adquiridos.

LEIA MAIS
Rádio Jovem Pan demite o jornalista Claudio Carsughi
Mauro Beting é o novo reforço da Jovem Pan

Muitos se comoveram com a demissão de Carsughi, e não era por menos. O jornalista tem uma belíssima história dentro da mídia esportiva, que envolve a cobertura da Copa do Mundo de 1950, no Brasil, e momentos históricos do automobilismo. Claudio não era só querido no meio jornalístico, como admirado e tido como referência, assim como um símbolo para fãs do esporte.

A demissão de Carsughi, tão desumana e que soa, para muitos, de forma ingrata, reflete uma crise que a área esportiva da informação tem enfrentado. O mercado de jornalismo esportivo anda em baixa, e o lucro absoluto é colocado no lugar da competência dos profissionais e da qualidade da informação. Recentemente, o jornal Estadão cortou seu caderno de esportes. O Grupo Bandeirantes tem feito um intensivo corte de gastos, e a área mais afetada do grupo de comunicação é a esportiva.

A baixa do mercado faz as empresas, que trabalham naturalmente em torno do lucro, tomarem decisões unicamente empresariais, que não levam em conta a história dos jornalistas dentro do veículo e do jornalismo esportivo, ou da competência do mesmo. Com um público jovem caracterizado por ser uma massa mais condensada, acostumada a comentários simplórios, atitudes como a demissão de grandes jornalistas e a contratação de poucos realmente bons mostra que, no que diz respeito a diversas empresas, é faz do jornalismo esportivo algo superficial, simplório e apelativo.

A demissão de Carsughi ao mesmo tempo nos emociona e nos constrange. Nos emociona por ver uma triste situação de um senhor da opinião, uma vítima das novas crise, e nos constrange pelos sacrifícios da renovação, das duras atitudes que nos fazem questionar o futuro do esporte na mídia, de como prestar novos serviços à informação, se nos deparamos com tais desserviços.

Foto: Reprodução



Estudante de Jornalismo na Universidade São Judas Tadeu. Amante do futebol, apaixonado por futebol americano e interessado pela antropologia esportiva.