Opinião: Eficiente e sem holofotes, Lucas Lima se tornou peça insubstituível no Santos

Getty Images

Lucas Lima chegou ao Santos no início de 2014, após fazer uma boa temporada em 2013 pelo Sport Recife. O meia, que pertencia ao Inter, desembarcou na Vila Belmiro como um jogador com grande potencial, mas ainda sendo uma aposta.

LEIA MAIS
Jogadores ficaram indignados com boicote da Globo ao Santos, diz meia

Com um time encaixado e correspondendo dentro de campo, pelo menos até a final do torneio, Oswaldo de Oliveira pouco aproveitou Lucas Lima no Campeonato Paulista. O jogador só virou titular do Peixe no inicio do Brasileiro, por necessidade do técnico em testar novas opções na posição, até hoje carente de peças na equipe.

Aos poucos, o camisa 20 mostrou para que veio e virou titular incontestável no setor de criação do time de Vila Belmiro. Mesmo com a mudança de comando técnico a sua presença na equipe foi sempre mantida, e sua importância cada vez mais evidente.

No segundo semestre, Lucas Lima foi o jogador mais regular da equipe que chegou a semifinal da Copa do Brasil. E essa regularidade vem se mantendo também nesta temporada.

Ao lado de Robinho e Ricardo Oliveira, o meia vem sendo um dos grandes destaques do começo de 2015 santista. Unindo técnica e velocidade, o maestro alvinegro se destaca pela grande participação, ditando o ritmo do ataque do Santos, o segundo melhor do Campeonato Paulista com 29 gols. São cinco assistências que terminaram em gol e 54 que foram finalizadas a meta adversária.

Com bons números e grandes atuações, o camisa 20 do Santos virou peça fundamental ao time comando por Marcelo Fernandes. Do ataque alvinegro, até mesmo Robinho e Ricardo Oliveira possuem substitutos imediatos, não com a mesma qualidade, mas com características semelhantes. Gabriel poderia atuar como referência no comando de ataque, função de Oliveira e Marquinhos Gabriel jogaria pelo lado. O time perderia em técnica, mas manteria o mesmo padrão tático. Diferentemente dos dois, Lucas Lima não tem um substituto. O Santos perderia muito com a ausência do meia. Em técnica, tática e desempenho, a equipe de Vila Belmiro depende muito de seu articulador.

Pelas atuações e números, atualmente Lucas Lima desponta como um dos principais jogadores do futebol brasileiro na posição. Pouco se fala nisso, principalmente o comparando com os camisas 10 de dois rivais paulistas.

No último sábado, Paulo Henrique Ganso acordou depois de um longo inverno e ajudou o São Paulo a avançar às semifinais do Paulistão, vencendo o Red Bull Brasil. No domingo foi a vez de Valdivia sair do banco de reservas e participar do gol que deu a vitória ao Palmeiras diante do Botafogo de Ribeirão Preto. Bastaram os lampejos para que os nomes dos dois passassem a figurar em discussões sobre o renascimento de um e a importância do outro para os palestrinos.

Assim como o Santos, Lucas Lima segue avançando pelas beiradas e surpreendendo. Passada as fases primárias, chegou à hora de ambos aparecerem e mostrar que na Vila Belmiro o improvável tem tudo para virar realidade.

Foto: Getty Images



Das ruas ao Maracanã. Dos campos de terra aos gols de caixote. Futebol é nossa religião. Jornalista, 22 anos. Tatuí l SP.