Estatísticas mostram que Ganso não é o problema no São Paulo

Getty Images

O jogo que ocorrerá nesta quarta pela Copa Libertadores, será decisivo para o São Paulo. O técnico Muricy Ramalho afirma estar insatisfeito com o desempenho de Paulo Henrique Ganso nas últimas partidas. Mas será que o meia realmente é o problema? As estatísticas provam o contrário.

LEIA MAIS:
Cinco motivos para explicar porque PH Ganso é um fiasco no São Paulo

Os números do jogador não estão tão ruins. Segundo o “Footstats”, nos jogos da Libertadores, Ganso acertou todas as tentativas de assistência, todos os desarmes, 75% dos dribles e 50% dos cruzamentos. Mas, perto do gol, realmente o maestro não é o mesmo – apenas uma única tentativa de finalização, frustrada.

Com os números acima, chegamos a conclusão que Ganso virou um bom garçom, servindo seus demais colegas de elenco para que eles finalizem. Mas sabe quantas assistências do Ganso resultaram em gols, pela Libertadores este ano? Nenhuma! As boas assistências dele simplesmente não foram aproveitadas.

Então, o jogo desta quarta será mais uma chance para que os 11 jogadores em campo se empenhem em atacar abrindo espaços e defender fechando. Parece simples, mas para eles não é. Ainda mais, sendo o São Paulo um dos poucos clubes brasileiros que continua jogando cadenciado. Nada de errado em cadenciar desde que se vá em progressão ao gol, coisa que o elenco são-paulino não tem feito.

Muricy não pode jogar na retranca esperando um contra-ataque porque o time não tem velocidade. Ele não pode confiar na defesa porque tem cometido muitas falhas. O técnico não conta com a torcida, pois joga na casa do adversário; quem dirá contar com eficácia no ataque, que tem tido pouco êxito nas finalizações. Tão pouco com as suas orações, pois está enfrentando o time do Papa! Eu realmente não gostaria de estar no seu lugar, Muricy!

Crédito da foto: Getty Images



Estudante de jornalismo na Umesp, e de futebol na Universidade do Futebol. Trabalha na rádio Jovem Pan, no programa \"No Mundo da Bola\". Fez algumas participações comentando sobre futebol na rádio Bradesco Esportes FM. Apaixonada e viciada em tudo o que acontece no mundo da bola; dentro e fora das quatro linhas!