Ex-campeão Georges St-Pierre admite que volta ao UFC é possível

O canadense Georges St-Pierre, ex-campeão dos meio-médios (77kg) do UFC, admitiu que está pensando em retornar ao octógono. O lutador está parado desde que resolveu interromper a carreira no fim de 2013.

LEIA MAIS
“Não me arrependo de ter parado”, diz GSP sobre o UFC

“Eu treino e me mantenho em forma. Tenho marcas no meu corpo porque o machuco facilmente, treino forte. Isso não quer dizer que estou voltando, mas não quer dizer que não estou voltando. Estou pensando nisso”, disse St-Pierre, de 33 anos, ao jornal “The Winnipeg Sun”, do Canadá.

“Ele (Dana White, presidente do UFC) diz que tem certeza de que não irei voltar. Dana sempre faz o que é bom pelo lado dos negócios. Eu nunca estive aborrecido com ele, pelo contrário, ele tinha um bom motivo para dizer que, para voltar, você tem que estar faminto”, completou St-Pierre, que era um dos maiores responsáveis por alavancar as vendas de pay-per-view do UFC.

St-Pierre anunciou uma pausa por tempo intedeterminado em dezembro de 2013. À época, o lutador, que era o campeão dos meio-médios, justificou o fato alegando que estava há muito tempo no UFC e que vinha lidando com pressão e críticas.

O título ficou vago. Johny Hendricks, que fora derrotado por St-Pierre no último combate do canadense, em novembro de 2013, disputou o posto contra o americano Robbie Lawler. Hendricks venceu a primeira luta, mas perdeu a revanche. Hoje, Lawler é o rei da categoria até 77kg e colocará o título em disputa contra o canadense Rory MacDonald em 11 de julho.

St-Pierre admitiu que vai ajudar o compatriota. “O que me daria mais prazer é ver Rory conquistando o título. Sinto como se eu conseguisse algo novo. Meu dever é ajudá-lo. Agora, estou onde estou e, se tiver de ter um fim, terminei no topo. Eu sempre quero voltar. Estalaria meus dedos e não seria tão difícil voltar à forma de luta”, falou St-Pierre.

Em 27 lutas, 21 delas pelo UFC, St-Pierre conquistou 25 vitórias e foi derrotado apenas duas vezes. Ele conquistou o cinturão dos meio-médios do UFC pela primeira vez em 2006. Perdeu o título e o reconquistou de forma interina no ano seguinte. Em 2008, unificou os títulos e não perdeu mais até anunciar a pausa nos combates. Foram nove defesas de cinturão entre 2008 e 2013.

Foto: Getty Images

* Curtiu esta matéria? Siga o autor no Twitter: @matheusadami



Jornalista, editor do Torcedores.com. Passagens pelos jornais Metro, O Estado de S. Paulo, Jornal da Tarde, Marca Brasil, Agora São Paulo, Diário de S. Paulo e Diário do Grande ABC.