Opinião: Flexibilidade é a referência do ataque do Palmeiras

Palmeiras
Foto: Cesar Greco/Ag.Palmeiras/Divulgação

Sem o camisa 9 efetivo fazedor de gols, o Palmeiras vai marcando gols do seu jeito. Eventualmente com Robinho, outras vezes com a bicicleta de zagueiro, na frente Rafael Marques muitas vezes deixando sua marca e Zé Roberto sendo efetivo e presencial na esquerda e na área.

LEIA MAIS: 
Mattos confirma que o Palmeiras já recebeu sondagens por alguns jogadores

Muito mais frequente em campo o argentino Cristaldo tem maior chance de se apresentar nos jogos em busca de marcar seus gols. O jogador é aguerrido, incomoda a defesa adversária e as vezes marca seus gols, porém em alguns momentos da partida, o seu preciosismo nos dribles antes do chute final incomoda o torcedor, fato que ocorreu em alguns jogos do Paulistão.

Já o centroavante contratado do sul Leandro Pereira chegou ao Palmeiras para assumir a posição e abrir a contagem de gols ao mesmo modo de excelentes atuações no Chapecoense e Portuguesa, sua chegada ao Palestra foi com o status de atacante goleador, porém pouco atuou em campo devido a titularidade de Cristaldo.

Aproveitou a chance – pode ter marcado o gol da titularidade

Com a chance que teve de atuar diante do Botafogo de Ribeirão Preto, nas quartas de finais do Paulistão, Leandro marcou o gol da classificação, e mesmo suspenso por um cartão amarelo diante do Corinthians, o atacante recebeu bastantes elogios de Oswaldo.

“Ele cumpriu com aquilo que tinha que cumprir, fez uma partida boa dentro das possibilidades. É difícil um jogador que joga espremido como ele jogou, com uma linha de quatro e outra de cinco, receber em boas condições, mas ele foi bem, foi para o choque, tomou falta. Está de parabéns. Lamento que não jogue a próxima partida, eu queria dar sequência a ele”, disse o treinador palmeirense ao canal ESPN.

Um ataque flexível

Oswaldo terá com a suspensão de Leandro, duas posições e a variação de táticas que podem ser implantadas no time contra o Corinthians. Sendo a primeira com o retorno do centroavante argentino e manter o mesmo modo de jogar. Ou outras alternativas de por o time em campo, uma delas é Valdivia e Claiton Xavier juntos em campo, como ocorreu nos minutos finais nas quartas de final do regional. O chileno mudou a cara do jogo com a sua entrada nos gramados, despertando maior preocupação do adversário, principalmente no setor de criação do ataque alviverde. O que prova a presença positiva do jogador, além de ter a maioria do apoio de seu torcedor.

Com Claiton Xavier, um jogador disciplinado taticamente, com boa passagem pelo clube, histórico de gols marcados em momentos importantes do time. O atleta traz ainda em sua bagagem profissional a inteligência na criação de boas jogadas e a versatilidade de atuação de ser um jogador que faz a marcação adiantada no campo de defesa adversário.

Com essas opções, o Palmeiras cria um ataque flexível, com a chegada de Egídio na esquerda dará ainda mais mobilidade ao ataque com a presença mais constante de Zé Roberto na área.

Foto: Cesar Greco/Ag.Palmeiras/Divulgação