Opinião: Foi sofrido, mas a vitória do São Paulo veio!

São Paulo

Que jogo! Aquele típico de Libertadores (que já estava sentindo falta), campo acanhado, sem pressão da torcida, mas com uma equipe de um futebol de muita tradição, não que o Danúbio seja um bicho-papão, mas quis o jogo e o São Paulo quase se complicou.

LEIA MAIS:
Danubio x São Paulo: Confira os gols da virada do Tricolor
São Paulo acerta patrocínio com companhia aérea. Veja detalhes!

Primeiro tempo horrível, muito fraco, com jogadas e muitos chutões, passes errados e poucas oportunidades ofensivas, o São Paulo chegou duas vezes, uma delas com o zagueirão uruguaio quase metendo contra o patrimônio, e outra com Pato finalizando em cima do goleiro. Pouco demais para quem precisava da vitória.

Já na segunda etapa, houve uma melhora na partida, logo no início Sosa fez um belo gol para o Danúbio, um petardo de fora da área (muitos dizem ter sido falha de Ceni, mas eu não achei), o tricolor mantinha a imagem apática de outros jogos, então entrou em ação Milton Cruz (o bombeiro com estrela, “referência no futebol”), fez duas alterações que mudaram os rumos da partida. Luís Fabiano e Centúrion entraram e deixaram o time mais ofensivo, já que havia a necessidade de atacar.

O camisa 9 entrou para, também, chamar atenção, e na bola levantada por Michel Bastos (guarde esse nome), LF9 chamou a atenção da zaga para si, deixando Pato livre para fazer o gol de empate. Aí o que faltou de futebol na primeira etapa, ganhou em dramaticidade na segunda, virou um jogo perigoso, o setor defensivo cometia faltas bobas e era punida corretamente com os cartões amarelos.

Como diz Deva Pascovicci (narrador da rádio CBN-SP) “O tempo não pára!” e realmente não parou, passou rápido, o time tocava a bola mas sem profundidade, infiltração e nem chute, restava o chuveirinho, e aos 44, depois de uma bola rebatida, Michel alçou bola na área, no segundo pau estava Centurion que matou o Danúbio e a torcida são paulina de felicidade, estava decretada a vitória do tricolor em Montevidéu.

Por um acaso do destino, Michel Bastos fez as assistências dos dois gols, ele tem sido o diferencial da equipe na competição, ele indo bem, o time também vai, RENOVAÇÃO JÁ! O camisa 7 foi 10 nesta quarta. Que fique claro: o São Paulo não foi bem, é preciso consciência disso, mas hoje teve a vontade necessária para vencer, brigou por todas as bolas até o último minuto, esse é o espírito da Libertadores.

Talvez essa seja vitória que alavanque o time para o restante da competição e, também, para a temporada. Estamos mais que vivos, a um passo da classificação, nos resta observar Corinthians x San Lorenzo.

Torcer pelo Corinthians? Jamais

Foto: Reprodução/Facebook



Jornalista. "Foi difícil chegar onde cheguei, mas ainda não cheguei a lugar nenhum" - Lucas Silva, Flamengo