FPF estuda alterar regra do Paulistão e pode beneficiar o Palmeiras, segundo jornal

A longa primeira fase do Paulistão caminha para o seu final. Daqui a duas rodadas serão conhecidos todos os quadrifinalistas do principal estadual do país. O trio de ferro da capital paulista já está garantido. No entanto, segundo regulamento da FPF (leia abaixo), aquele grande que tiver a pior campanha, mandaria o jogo no interior paulista. Hoje, o Palmeiras seria esse clube. Contudo, a entidade busca alternativa para que os grandes atuem em suas respectivas casas.

LEIA MAIS: 

Arouca revela felicidade por “top vendas” na loja oficial 

Segundo o jornal Diário de S.Paulo, como as quartas de final serão disputadas entre os dias 12 e 13 de abril, uma opção seria transferir um dos confrontos para a segunda-feira (14).

A FPF tem interesse em ver o Palmeiras mandando seu jogo no Allianz Parque. Afinal, o clube ostenta excelente média de renda no Paulistão. Em oito jogos no estádio, o alviverde arrecadou R$ 16 milhões com a venda de ingressos. Pelo regulamento da competição, a entidade que organiza o campeonato fica com 5% da renda bruta de todos os jogos. Ou seja, no total, ela encheu os cofres com mais de R$ 800 mil com as partidas no Allianz Parque – média de R$ 100 mil por partida.

Artigo 6º do regulamento: “Caso para a fase de quartas de final classifiquem-se mais de 02 (dois) Clubes da cidade de São Paulo, aplicando-se critérios técnicos, somente os 02 (dois) Clubes que tiverem obtido as melhores campanhas, na primeira fase da competição, terão o direito de jogar em seus estádios. Os demais devem jogar fora do município, visando atender as normas de segurança das partidas”,



Rafael Alaby é jornalista diplomado pela FIAM (Faculdades Integradas Alcântara Machado), com passagens pela Chefia de Reportagem de Esportes, da TV Bandeirantes, em São Paulo e site KiGOL. Pós-graduado em Jornalismo Esportivo e Negócios do Esporte (FMU)