Huracán x Cruzeiro: Veja os gols da derrota cruzeirense

Divulgação

O sonho de sair de Buenos Aires classificado para a segunda fase da Libertadores acabou cedo para o Cruzeiro, nesta terça-feira (14). O time jogou muito mal no estádio El Palacio, demonstrou certo cansaço por fazer o segundo jogo em pouco mais de 48 horas, cometeu falhas bobas na defesa e foi derrotado pelo Huracán, que não havia vencido um jogo sequer no grupo.

Os comandados de Marcelo Oliveira sofreram o primeiro gol ainda no começo do primeiro tempo. Aos 14 minutos, Arrascaeta tentou dar um caneta no adversário no meio-campo e perdeu a bola. No contra-golpe, o atacante Ábila foi lançado pela ponta direita do ataque, ficou frente a frente com Fábio, tirou o goleiro da jogada e mandou para o fundo da rede Celeste.

O gol fez o time brasileiro se assustar com a pressão dos donos da casa e o segundo não tardou muito para sair. Aos 25, mais uma vez pela ponta direita do ataque, o Huracán fez boa jogada, cruzou para o meio da área e Ábila, que estava sozinho, pegou de primeira, mandando no contrapé de Fábio e fazendo o segundo dele e do Huracán no jogo.

Na volta do intervalo, o Cruzeiro tentou pressionar os argentinos para diminuir o prejuízo e, aos 15 minutos conseguiu, com Leandro Damião, convertendo um pênalti sofrido por ele mesmo. No entanto, dois minutos depois, veio a ducha de água fria e o golpe final dos vencedores da noite.

Gamarra bateu uma falta no meio da área cruzeirense, Leandro Damião vacilou na marcação e deixou Mancinelli sair sozinho, na cara do gol. O camisa 2 do Huracán apenas escorou no canto esquerdo de Fábio, que não pôde fazer nada. O terceiro gol acabou com o ímpeto do Cruzeiro, que não teve mais forças para buscar o placar.

No final, inclusive, os mineiros escaparam de sofrer uma goleada, dada a quantidade de espaços que a defesa deixava atrás, quando subia ao ataque, na tentativa de diminuir o prejuízo. Com a derrota, o Cruzeiro estacionou nos 8 pontos e caiu para a segunda posição do grupo 3, agora liderado pelo Universitario de Sucre-BOL, que venceu o Mineros de Guayana-VEN por 2 a 0.

Confira os gols do jogo:

FICHA TÉCNICA
HURACÁN 3×1 CRUZEIRO

Local: Estádio Tomás Adolfo Ducó ( El Palacio ), em Buenos Aires (ARG)
Data: 14 de abril de 2015, terça-feira
Horário: 19 horas (de Brasília)
Árbitro: Patricio Polic (CHI)
Assistentes: Carlos Astroza e Raul Orellana (ambos do Chile)
Cartões amarelos
: Marcos Díaz (Huracán-ARG); Willian Farias, Paulo André e Henrique (Cruzeiro)

GOLS
HURACÁN-ARG: Ábila, aos 14 e aos 25 minutos do primeiro tempo, e Mancinelli, aos 17 minutos do segundo tempo
CRUZEIRO: Leandro Damião, aos 15 minutos do segundo tempo

HURACÁN-ARG: Marcos Díaz; Mancinelli, Hugo Nervo, Eduardi Domínguez e Balbi; Villarruel e Vismara; Toranzo (Gallegos), Romero Gamarra (Moreno y Fabianesi) e Puch (Torassa); Ábila
Técnico : Néstor Apuzzo

CRUZEIRO: Fábio; Mayke, Léo, Paulo André e Mena (Pará); Willians (Gabriel Xavier), Henrique e Willian Farias; De Arrascaeta; Willian (Riascos) e Leandro Damião
Técnico : Marcelo Oliveira

Foto: Divulgação / EC Cruzeiro



Tudo o que preciso é um papel e uma caneta. Apaixonado por esportes desde 1900 e bolinha: de futebol, basquete, tênis, rugby...