Montreal Impact está na final da CONCACAF Champions League

Foi sofrido e mais uma vez o gol fora de casa salvou os canadenses. O Montreal Impact fez história e se tornou a primeira equipe do país a chegar na final da competição. A MLS não tinha um representante na final desde 2011 e agora apenas mais duas partidas separam o Montreal do tão sonhado Mundial de Clubes da FIFA.

LEIA MAIS:
Conheça a nova camisa da Seleção dos Estados Unidos
Chicharito e Ibrahimovic ligados a possíveis negociações com a MLS

Nunca um resultado construido fora de casa fez tão bem a uma equipe da MLS. Aliás, esta foi a segunda vez em que o Montreal Impact se classificou graças ao gol marcado fora. Nas quarta de final, contra o Pachuca, os canadenses empataram em 3 x 3 contra os mexicanos e passaram para a semi-final. Ontem, mais uma vez em território mexicano, o Montreal perdeu para o Alajuelense por 4 x 2, mas a vitória em casa por 2 x 0 fez com que a MLS tenha um representante na final da CONCACAF Champions League pela quinta vez na sua história.

O fato do Montreal Impact estar na final do torneio continental é uma surpresa para muita gente. A equipe foi a pior classificada da MLS de 2014, mas construiu seu caminho na CONCACAF Champions League com muita determinação e sempre consciente de que cada partida duraria 180 minutos e não 90. Foi assim contra o Pachuca e foi assim contra o Alajuelense.

A partida foi tensa desde o início. Os mexicanos foram para cima com tudo e a torcida não parou de cantar e incentivar do início ao fim. Muito se falou se os canadenses teriam a cabeça no lugar e se saberiam lidar com a pressão típica das equipes latinas. Em uma partida que mais parecia válida pela Libertadores da América, e que contou até com objetos atirados no campo sempre que um jogador do Montreal passava perto da linha lateral ou cobrava um escanteio, a equipe da MLS administrou muito bem a vantagem que teve e, dentro das suas limitações, se segurou como pode para não perder a classificação.

O jogo foi aberto e cheio de chances para ambos lados no primeiro tempo. Apesar do Alajuelense ter mais posse de bola e chutado mais a gol, foram dos pés de Jack McInerney que saiu o primeiro gol do jogo, deixando o Montreal com 3 x 0 no placar agregado. A tensão na arquibancada era nítida, mas em nenhum momento pararam de fazer barulho. Já nos acréscimos, Pablo Gabas empatou a partida antes do juiz apitar o final do primeiro tempo.

Durante a segunda etapa, de nada valeu a tática ou os treinamentos da semana e a partida foi tomada pela emoção. O mesmo Gabas virou o jogo para os mexicanos mas 12 minutos depois, em vacilo da defesa do Alajuelense, o Montreal contra atacou e Andrés Romero deixou tudo igual de novo. O 4 x 2 no placar agregado parecia irreversível e por muito pouco, um milagre não colocou a equipe mexicana na final da CONCACAF Champions League.

Nos 15 minutos finais, pouco se viu o Montreal desenvolver uma jogada de ataque e a preocupação maior era se defender e esperar pelo apito final do árbitro. Nesses 15 minutos, que mais pareceram 15 horas, o Alajuelense marcou duas vezes com Allen Guevara e Jonathan McDonald, já nos acréscimos. Por mais louvável que tenha sido o esforço dos mandantes, a missão era quase impossível. Montreal Impact se classificou para a final com um placar agregado de 4 x 4 a seu favor.

DC United, New York Red Bulls, Montreal Impact, Sporting Kansas City e Portland Timbers. De todos, o Montreal Impact era o menos (ou nada) cotado para fazer a melhor campanha entre as equipes da MLS. Fato é que o péssimo campeonato no ano passado deu aos canadenses a oportuninade de tentar algo diferente. Funcionou. Hoje, o Herediano, da Costa Rica, visita o América do México na outra semi-final. O América terá de fazer muito mais do que seus compatriotas do Alajuelense se quiserem a classificação e superar a vantagem de 3 x 0 que os costa-riquenhos construíram no jogo de ida.

Confira os melhores momentos de Alajuelense 4 x 2 Montreal Impact:

Crédito da foto: Divulgação



Jornalista Esportivo formado pelo Mackenzie e pela UCLA com passagem pela Rádio Bandeirantes, fundador do perfil Arquivo do Futebol (@futebolarquivo) e jornalista do MLS Brasil. Escreve para o Torcedores.com desde 2014. Twitter: @paulogcanova