Opinião: Com mais do mesmo, Vasco venceu o Rio Branco sem eliminar jogo de volta

Marcelo Sadio/Vasco.com.br

O Rio Branco recebeu o Vasco na Arena da Floresta e, como já era esperado, perdeu por 2 a 1. O resultado garante a vantagem para o clube carioca no jogo da volta e, por outro lado, permite que a equipe do Acre fazer a partida de volta no Rio de Janeiro. Assim, todos ficaram satisfeitos? Não mesmo.

LEIA MAIS:
Vasco acerta novo patrocinador até 2016
Enquete: Edmundo merece um jogo de despedida pelo Palmeiras?
3 coisas que mudaram no futebol brasileiro após o Golpe Militar

Se o time titular, que treina junto há pelo menos três meses, não agrada aos torcedores vascaíno, o que esperar dos reservas? A situação do Vasco é tão urgente para encontrar uma alternativa que, por incrível que pareça, havia uma expectativa exagerada em ver o meio campo cruzmaltino comandado por Mathues Índio. A jovem promessa nem sequer tocou na bola e a partida já pegou fogo.

Na saída de bola, o Rio Branco ia saindo na cara do gol de Martin Silva se não tivesse sido assinalado impedimento. Na sequência, o chutão do goleiro uruguaio culminou em passe de Bernardo para Thalles, com 1 minuto de partida, abrir o placar.

O que parecia ser uma goleada, não se tornou. O Vasco não conseguiu jogar e envolver o adversário e só aumentou o placar na jogada de bola parada, o grande mérito ofensivo do time de Doriva. Bernardo cruzou, Douglas Silva cabeceou e o Vasco fez 2 a 0 aos 44 minutos.

O resultado era suficiente para dar à classificação ao Gigante da Colina, mas como nesta quarta (01), o time da Cruz-de-Malta não teve na de gigante, o Rio Branco descontou, aos 35, com um golaço de Kinho.

Em mais uma partida que o Vasco apresenta mais do mesmo, o time venceu, mas esteve longe de convencer e, principalmente, de agradar. Isso tem sido uma constante nas apresentações do time vascaíno e, com a exceção das partidas contra Fluminense e Nova Iguaçu, parece difícil de ser revertida. É preciso buscar uma maneira de mudar esse cenário, o que se mostra possível apenas com a chegada de reforços que possam estar dentro de campo e não no departamento médico.

Veja os gols:

FICHA TÉCNICA

RIO BRANCO 1 X 2 VASCO

Local: Arena da Floresta, em Rio Branco (AC)
Data-Hora: 1/4/2015 – 19h30 (de Brasília)
Árbitro: Rodrigo Baptista Raposo (DF)
Auxiliares: Arnildo dos Santos e Luciano Benevides (RO)
Renda e público: Não divulgados
Cartões amarelos: Kinho, Leo, Joel (RIO); Victor Bolt, Nei, Bernardo (VAS)
Gols: Thalles 1’/1°T (0-1), Douglas Silva 44’/1°T (0-2), Kinho 35’/2°T (1-2)

RIO BRANCO: Filipe, Bruno (Tonho Cabañas/intervalo), Victor Hugo, Tyrone, Tiaguinho ( Léo 15’/1°T); Kinho, Joel, Marquinhos, Evandro Russo; Jeferson (Lucas 21’/2°T) e William Ozama. TÉC: Zezito.

VASCO: Martin Silva, Nei, Anderson Salles, Douglas Silva, Lorran; Guiñazú, Victor Bolt, Yago, Bernardo (Mosquito 12’/2°T), Matheus Índio (Montoya 32’/2°T); Thalles (Romarinho 35’/2°T). TÉC: Doriva.

Foto: Vasco/Divulgação