Opinião: Sócio-Torcedor está acabando com o futebol em família nos estádios

Foto: Allan Simon/Torcedores.com

Você tem condições de pagar quase um salário mínimo para levar sua família aos estádios? A imensa maioria da população brasileira não tem e está sendo excluída dos estádios. Sou sócio-torcedor de um dos clubes que cobram mais caro o preço de seus ingressos, o Palmeiras. E posso dizer: a cultura do sócio-torcedor matou as idas aos jogos em família ou com amigos. A menos, claro, que você seja a minoria que respondeu “sim” à pergunta que abriu este texto.

LEIA MAIS
100 mil sócios-torcedores Avanti vão render mais do que patrocínio máster no Palmeiras

Quando o conceito de novas arenas chegou ao Brasil, imaginei inocentemente que seria o retorno da tranquilidade de ir com pais, amigos, irmãos, namoradas, namorados, esposas, maridos, netos, avós, etc. A tranquilidade até está lá, já que a violência nos estádios não é 1% do que parte da mídia faz a população brasileira acreditar. O problema é a elitização do futebol.

Para ser claro: se você quiser hoje ir com seus pais, namorada (o) e irmã (o) ao Allianz Parque para ver um jogo, o caminho será o seguinte: pagar pelo menos 20 reais por mês para cada em um cartão Avanti do plano “Prata”. Com ele, cada de um vocês poderá adquirir uma entrada na pré-venda com desconto de 50% em alguns setores. Aquele inferior no meio do campo? Esqueça, o plano não cobre descontos sobre ele. Então vamos à conta parcial:

5 pessoas = R$ 100 por mês só de Avanti

Você não conseguirá facilmente ingressos para o setor mais barato, o Gol Norte, porque eles acabam nas primeiras fases da pré-venda, aquelas nas quais apenas os sócios que vão a muitos jogos, ou os que pagam os planos mais caros (acredite, há um plano de 600 reais), podem comprar. Sobra, então, a briga por um lugar nos outros dois setores em que você tem os 50% de desconto: Gol Sul e Superior.

Em qualquer um deles, você provavelmente terá outra batalha: encontrar cinco cadeiras disponíveis juntas, já que os outros sócios também já fizeram a “rapa” e, no Allianz Parque, os lugares marcados no ingresso são respeitados. Ponto positivo, mas que te faz sofrer até achar um jeito de que todos fiquem juntos no estádio. Será preciso que os cinco comprem ao mesmo tempo e combinem o lugar certo.

Se conseguir ingressos no Superior, mais longe do campo, mas de boa visão e mais barato, a conta fica a seguinte:

5 ingressos: 5 x R$ 60 = 300 reais por um jogo

A conta sai por 400 reais por um jogo contra timaços do futebol paulista, como Capivariano, Bragantino, XV de Piracicaba e Mogi Mirim. Até porque, contra os grandes, o ingresso foi bem mais caro.

Se você quiser levar pessoas que não são sócios do Avanti, a conta fica assim: 1 ingresso com desconto = R$ 60, mais 4 sem desconto = 4x R$ 120. Total: R$ 540.

O jornalista Mauro Cézar Pereira, da ESPN Brasil, foi muito feliz ao cravar o nome disso: ditadura do sócio-torcedor. Só quem é sócio pode ir aos jogos e às novas arenas. Pagamos caro e não podemos mais levar pessoas queridas sem comprometer o orçamento, ou o orçamento deles. O Palmeiras alavancou o Avanti e está colhendo os frutos disso, arrecadando dinheiro. Mas o clube tem que apresentar espetáculos melhores em campo para que essa onda não passe.

Quanto ao futebol brasileiro: a geração atual é a pior da história e nem sempre vale o buraco nas finanças do mês. Por isso eu gosto tanto do futebol das divisões inferiores, onde posso ir com meu pai sem precisar abrir a conta do cartão de crédito no fim do mês com um esquadrão antibombas.

Foto: Allan Simon/Torcedores.com



Editor do Torcedores.com, está no site desde julho de 2014. Repórter e apresentador da TV Torcedores. Formado pela Universidade Metodista de São Paulo, já passou por UOL, Editora Abril e Rede Record. Participou da cobertura da Copa do Mundo de 2014, de dois Pans, dos Jogos Olímpicos de Londres 2012 e do Rio 2016.