Saiba por onde andam os campeões do TUF Brasil

Reprodução

O reality show “The Ultimate Fighter” está, atualmente, em sua quarta edição brasileira. O programa, que rende um contrato ao vencedor no UFC, começou a ser exibido nos Estados Unidos em 2005 e foi um sucesso. No Brasil, o “TUF”, como é conhecido, chegou às telas em 2012.

LEIA MAIS:
UFC divulga lista de participantes do TUF Brasil 4
Sem saber que seria excluído, Anderson Silva vibra com estreia no TUF

Na primeira edição do TUF, não foram apenas os campeões que se deram bem. Os campeões Rony Jason (penas) e Cezar Mutante (médios) e os vices Godofredo Pepey (penas) e Sergio Moraes (médios) foram contratados pelo UFC. Ironicamente, os vices estão melhores na organização. Em quatro lutas, Moraes venceu três combates – só perdeu a decisão do TUF para Mutante. Pepey fez sete lutas, com quatro vitórias e três derrotas. Apesar do aproveitamento irregular, ele acumulou três vitórias nos últimos três combates.

Desde a final do TUF Brasil 1, Jason fez cinco combates no UFC, com três vitórias e duas derrotas. No último perdeu para o americano Robbie Peralta. Mutante também lutou recentemente no UFC Rio 6 e foi nocauteado por Sam Alvey. Em seis combates na organização, incluindo a final do TUF, ele obteve quatro vitórias e duas derrotas. Do TUF Brasil 1, que teve como treinadores os médios Vitor Belfort e Wanderlei Silva, também foram aproveitados Leonardo Macarrão, Hugo Wolverine, Daniel Sarafian e Francisco Massaranduba. Reneé Forte, Rodrigo Damm e Thiago Bodão chegaram a lutar na organização após o reality, mas foram demitidos.

A segunda edição do TUF Brasil foi exibida em 2013. Desta vez, os treinadores foram os pesos pesados Rodrigo Minotauro e Fabricio Werdum. Diferentemente da primeira temporada, onde lutadores dos pesos médio (84kg) e pena (66kg) participaram, o elenco contou apenas com atletas do peso meio-médio (77kg). O campeão foi Léo Santos, que derrotou William Patolino na final. Léo foi o substituto do argentino Santiago Ponzinibbio, que não pode disputar o título por conta de lesão.

O trio foi aproveitado pelo UFC. Léo está invicto na organização. Em quatro lutas no UFC, venceu três (inclusive a última, no UFC Rio 6) e empatou uma. Patolino perdeu três e venceu uma e ficou em situação perigosa. E o argentino Ponzinibbio só perdeu na estreia. Depois disso, venceu os últimos dois rivais. Além deles, o UFC deu chances a outros lutadores do TUF Brasil 2: Luiz Besouro, Viscardi Andrade, Yan Cabral e Thiago Marreta foram aproveitados. Yan e Besouro, inclusive, lutarão em Goiânia no próximo dia 30 de maio.

A terceira temporada brasileira do TUF foi às telas em 2014. E novamente voltou a contar com duas categorias de peso diferentes: médios (84kg) e pesados (até 120kg). Wanderlei Silva volta a ser treinador e dividiu o posto com o norte-americano Chael Sonnen.

Os campeões foram Antonio Carlos “Cara de Sapato” (dos pesados) e Warlley Alves (médios). A dupla foi aproveitada pelo UFC. Cara de Sapato, que foi campeão do TUF após vencer Vitor Miranda, perdeu para Patrick Cummins em sua estreia nos meio-pesados (93kg). Já Warlley, que bateu Márcio Lyoto na final, também desceu de categoria, mas se deu bem no novo peso: derrotou Alan Jouban entre os meio-médios (77kg). Os vice-campeões também foram aproveitados. Márcio Lyoto e Vitor Miranda receberam chances e lutaram no ano passado em evento do UFC em Barueri.

Crédito da foto: Reprodução

* Curtiu esta matéria? Siga o autor no Twitter: @matheusadami



Jornalista, editor do Torcedores.com. Passagens pelos jornais Metro, O Estado de S. Paulo, Jornal da Tarde, Marca Brasil, Agora São Paulo, Diário de S. Paulo e Diário do Grande ABC.