Sem definir sua situação, Walter fica sem atuar pelo Flu

16168395373_94471086a8_k

Que achava que o Fluminense navegava em “mares de almirante” após as duas vitórias consecutivas, confiança restabelecida com o novo técnico Ricardo Drubscky, moral elevada para o clássico e ânimo renovado para brigar pela classificação no Campeonato Carioca, deve ir com um pouco mais de calma. Não é segredo pra ninguém que o atacante Walter está insatisfeito com a reserva no Fluminense. E com a situação indefinida (se deixa o Flu rumo ao futebol paranaense ou se cumpre o resto de contrato no Tricolor), a diretoria decidiu que “Waltinho” não atua mais com a camisa do clube enquanto nada for resolvido.

Após não comparecer no treinamento da manhã e ser dispensado da atividade ocorrida a tarde, o atacante esteve no clube hoje (01/04) por volta das 15h para se reunir com a diretoria e tentar alinhar a sua situação. Após a conversa, o vice-presidente de futebol Mário Bittencourt concedeu entrevista coletiva em que deixou claro que enquanto nada for definido, o camisa 18 não atua pelo Flu: “Enquanto não definir a situação, não vai atuar pelo Fluminense”, afirmou o “Pequeno Príncipe” (apelido de Bittencourt).

Mário não deixou de criticar Walter por “sumir” do treino de ontem, apesar de afirmar que o mesmo passa por problemas pessoais:

– Ele fez uma reunião com a gente, falou sobre a situação dele. Está passando por problemas pessoais. A cabeça dele não está boa. Na terça ele estava atordoado. Problemas que ele abriu para a gente numa conversa e não vamos divulgar. (…) Chegou a se emocionar e nos pediu muitas desculpas. Falou que tinha cometido um erro em relação até a todo o apoio que damos a ele. A atitude dele é reprovável, já tomamos as medidas internas de punição. Do ponto de vista dos próximos jogos, o que definimos é que, enquanto não se resolver a situação, segue treinando. Mas, diante de tudo que passou para a gente, ele passou que não tinha cabeça ontem nem para treinar. – explicou.

O VP Tricolor admitiu também estar negociando a transferência do jogador para o Atlético-PR ao afirmar que os clubes já vem conversando há algumas semanas e negou que ao faltar ao treino de ontem o atleta tenha ido para Curitiba negociar sua ida para lá. “O atleta não esteve no Atlético-PR. Confirmei isso. Já tinha achado estranho ele ter ido negociar com um clube com o qual vínhamos conversando”.

O Fluminense está disposto a liberar o jogador, entretanto o mesmo não “pertence” ao clube, já que está emprestado pelo Porto-POR, que precisa dar o aval. A saída de Walter resultaria em uma economia de R$100 mil aos cofres do time carioca.

Foto: Nelson Perez / Fluminense FC



Lucas Nunes é um jornalista carioca apaixonado por esportes. Apesar de trabalhar em outros ramos da comunicação atualmente, planeja trilhar carreira no jornalismo esportivo, já que ama, em suma, o futebol, o automobilismo e o MMA.