Separados por um ponto, Bellucci e Feijão brigam por uma vaga no Rio 2016

Thomaz Bellucci

Para sorte de Thomaz Bellucci e João Souza, o Feijão, ainda restam 16 meses para os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro. Pelo ranking atual, os dois não estariam classificados de forma direta para o evento e disputariam uma vaga “reservada” pela ITF (Federação Internacional de Tênis).

LEIA MAIS

Teliana Pereira conquista o maior título da carreira na Colômbia

A entidade que comanda o tênis já informou que apenas os 56 melhores colocados no ranking da ATP têm lugar garantido no Rio, com o máximo de quatro vagas por País. De acordo com a lista divulgada nesta segunda-feira, Feijão e Bellucci aparecem separados por apenas um ponto, na 74ª e 75ª posição, respectivamente.

A única saída para os dois seria receber um dos seis convites da ITF. Em seu site oficial, a Federação Internacional disse que priorizará um tenista da casa para distribuir uma dessas seis vagas, isso se não houver ninguém do Brasil entre os 56. Nesse caso, o melhor ranqueado do País se classificaria e o outro – hoje seria Bellucci – ficaria de fora.

Bellucci e Feijão podem estar juntos na chave de simples dos Jogos Olímpicos, desde que estejam entre os 56 do mundo em 6 de junho de 2016 – data escolhida pela ITF para premiar os tenistas. Outra alternativa é ficar perto desse grupo e torcer para que alguns países excedam o limite de quatro representantes. A Espanha e a França, por exemplo, têm no momento mais de quatro nomes cada um entre os 56, o que abriria lugar para quem vem abaixo.

Foto: Cristiano Andujar/ CBT



Jornalista desde 2008, é um estudioso do esporte e se orgulha por ter participado da cobertura de duas Olimpíadas: na Folha e no iG. Fecha o caderno de esportes do jornal ABCD MAIOR, que fica na Região do ABC Paulista