Teste mostra displicência de 2/3 da elite do futebol com sócio-torcedor

A equipe de reportagem da “ESPN” enviou simultaneamente para 20 clubes da primeira divisão, mais o Botafogo, que está na série B, três perguntas sobre o plano de sócio-torcedor. O prazo para resposta esclarecendo as dúvidas foi de 24 horas até que a reportagem fosse publicada. Mas o resultado mostrou que a elite do futebol não está tão preocupada em aumentar as adesões.

LEIA MAIS:
Opinião: Sócio-Torcedor está acabando com o futebol em família nos estádios.
Quais são os times ‘intrusos’ no ranking do programa de sócio-torcedor

As perguntas enviadas à ouvidoria ou assessoria dos clubes foram baseadas no resultado de uma pesquisa das dúvidas mais frequentes dos torcedores que querem aderir ao plano de sócio:
1) Como faço para me tornar sócio-torcedor e qual é o custo?
2) Como faço para comprar ingressos depois de virar sócio, e quais são os preços?
3) Quais são as vantagens e direitos que tenho como sócio-torcedor?

Os emails foram enviados como se fossem de um torcedor comum, sem nenhum tipo de associação com a mídia.
Quem foi mais rápido no atendimento ao torcedor foi o Grêmio, que respondeu em apenas 23 minutos. A Ponte Preta, recém-promovida à primeira divisão, também mostrou agilidade: apenas 42 minutos até a resposta chegar. Palmeiras, Santos, Coritiba, Figueirense e Avaí foram os outros que deram atenção à demanda, demorando no máximo 4 horas e respondendo de maneira satisfatória.

Não responderam o email: Atlético Paranaense, Corinthians, Chapecoense, Cruzeiro, Flamengo, Fluminense, Internacional, Joinville, Sport e Vasco. Outros clubes enviaram uma espécie de resposta automática mas não respondeu as perguntas: São Paulo, Botafogo e Atlético Mineiro.
A equipe de reportagem não conseguiu enviar as perguntas ao Goiás, porque o site apresentou a seguinte mensagem de erro quando o formulário foi enviado: “ERRO ao tentar enviar contato”.

A maioria dos clubes brasileiros está com a sua saúde financeira comprometida, e as adesões ao plano de sócio-torcedor tem sido uma importante fonte de receitas, já que os clubes estão com dificuldade de manter ou encontrar patrocinadores master, e grande parte deles já antecipou as cotas de TV.

Dada a relevância do sócio-torcedor nas finanças das agremiações, o resultado do teste foi decepcionante.

Imagem: Getty Images



Estudante de jornalismo na Umesp, e de futebol na Universidade do Futebol. Trabalha na rádio Jovem Pan, no programa \"No Mundo da Bola\". Fez algumas participações comentando sobre futebol na rádio Bradesco Esportes FM. Apaixonada e viciada em tudo o que acontece no mundo da bola; dentro e fora das quatro linhas!