Tevez revela querer ser presidente do Boca e que tem muito a provar pela Seleção Argentina

Em entrevista ao jornal italiano Gazzetta dello Sport, Carlos Tevez, grande astro da Juventus, disse que sonha em voltar para a Argentina, vestir a camisa do Boca mais uma vez e o quanto acredita que tem a provar pela Seleção “Albiceleste”.

LEIA MAIS:
Rodada do Argentino tem vitória do River e empate do Boca; confira
Na abertura da 9ª rodada do Argentino, San Lorenzo vence o Independiente

Em entrevista ao jornal esportivo italiano Gazzetta dello Sport, Tevez, atacante da Juventus, disse que já tem planos para voltar à Argentina e que sente muita falta de Buenos Aires. Falou sobre vestir a camisa do Boca mais uma vez, sobre a Seleção da Argentina e também sobre seguir carreira política no futebol quando pendurar as chuteiras.

“Estou na Europa há muitos anos, preciso que minha família volte para casa. Sinto falta de meu pai, minha mãe, meu irmão. Passar 10 anos longe é difícil. Não posso reclamar, todo mundo me trata bem, mas minha vida é lá, minha mente está na Argentina, meu desejo é Buenos Aires. Nem mesmo o sequestro do meu pai mudou essa vontade. Eu e toda minha família somos torcedores do Boca. Quero jogar com aquela camisa novamente”, disse Tevez.

Com contrato válido até 2016 com o clube italiano, o atacante respondeu sobre iniciar a carreira política dentro do futebol: “Não é meu trabalho. Mas gostaria de ser presidente do Boca, apesar de correr o risco das coisas não darem certo como aconteceu com o Passarella no River Plate. Mas eu sonho com isso”.

Sobre a Seleção Argentina, Tevez disse que espera por uma convocação para disputar a Copa América no meio desse ano, no Chile. O jogador também foi questionado se, na opinião dele, ainda tem muito o que provar pela Seleção. A resposta, mostrou um Tevez que reconhece que o tempo sem ser convocado foram prejudiciais independente dos brilhantes jogos pelas Juventus: “Pelo menos na Seleção Argentina, ainda sim. Em 2011 não estava preparado para Copa América e tinha que ficar de fora do torneio, mas eles me chamaram de última hora e me sintonizei com o grupo. Agora o que eu quero é uma nova chance, mas desta vez tenho que fazer isso quieto, porque tenho muito a provar”.

Crédito da foto: Getty Images



Jornalista Esportivo formado pelo Mackenzie e pela UCLA com passagem pela Rádio Bandeirantes, fundador do perfil Arquivo do Futebol (@futebolarquivo) e jornalista do MLS Brasil. Escreve para o Torcedores.com desde 2014. Twitter: @paulogcanova