Thiago Ribeiro foi mais uma aposta furada do Santos; relembre outras

Divulgação/Santos FC

A saída de Thiago Ribeiro do Santos deve acontecer em questão de dias. O atacante está praticamente fechado com o Atlético-MG, que, para receber o atleta de 29 anos, mandará para a Vila Belmiro o meia-atacante Giovanni Augusto e o zagueiro Emerson. O bom negócio, contudo, se revela mais uma furada do Peixe ao longo dos últimos anos.

Thiago Ribeiro chegou ao alvinegro praiano em julho de 2013. Na época, o clube pagou 3 milhões de euros (R$ 8,73 milhões) ao Cagliari, da Itália, por 100% dos direitos econômicos do jogador. O contrato foi assinado até 2017. No Peixe, o camisa 11 nem de longe repetiu as boas atuações dos tempos de Cruzeiro, quando foi artilheiro da Taça Libertadores em 2010 com oito gols. Em 78 jogos com a camisa do Santos, Thiago Ribeiro anotou apenas 20 gols. Ou seja: cerca de R$ 400 mil gastos por cada bola na rede.

Thiago não foi o único negócio ruim do Santos. Leandro Damião, Mena e Patito Rodríguez são outras figuras carimbadas que não vingaram na Vila Belmiro após o Santos investir alto em suas contratações.

O caso mais emblemático é o de Damião. O atacante foi a maior contratação da história alvinegra: R$ 42 milhões. Mas os números dentro de campo foram muito tímidos: 11 gols em 43 partidas disputadas em 2014, ano em que chegou ao clube. Desde o início de 2015, defende o Cruzeiro.

Mena é outro jogador que foi para a Raposa. O lateral-esquerdo, que defendeu o Chile na Copa do Mundo de 2014, rescindiu contrato com o Peixe em janeiro, alegando falta de pagamento. O defensor foi contratato em junho de 2013, após boas atuações pela Universidad de Chile, por cerca de R$ 7 milhões.

Quanto a Patito Rodríguez, talvez só o torcedor mais esforçado se lembre do atacante argentino. Atualmente emprestado ao Johor, da Malásia, o jogador de 24 anos está no Santos desde julho de 2012. Ele veio do Independiente, da Argentina, por cerca de R$ 6,8 milhões. Salário: R$ 200 mil aproximadamente. Mas nunca rendeu com a camisa do Peixe. Em 44 partidas, anotou apenas dois gols. Ele tem contrato até julho de 2016.

Foto: Reprodução/Flickr

* Curtiu esta matéria? Siga o autor no Twitter: @matheusadami



Jornalista, editor do Torcedores.com. Passagens pelos jornais Metro, O Estado de S. Paulo, Jornal da Tarde, Marca Brasil, Agora São Paulo, Diário de S. Paulo e Diário do Grande ABC.