Top 5: Personagens Icônicos dos games! – Parte II

O que seria dos games sem seus personagens marcantes? Todo meio de comunicação em massa precisa de um símbolo, ou um representante, e nos games não é diferente, temos personagens que foram eternizados com o tempo e alguns que marcaram um geração de jogadores do mundo inteiro. Então prepare-se para conhecer um pouco mais de alguns desses personagens mais marcantes dos games…e que comece a nostalgia!

Se você ainda não viu a primeira parte:

Top 5: Personagens Icônicos dos games! – Parte I 

=====================================================

3º – Crash Bandicoot

Eu não entendo porque a Sony não utiliza o personagem mais marcante de seus consoles. Não dá pra entender, é o mesmo que a Nintendo não usar o Mario, o Crash foi por muito tempo o símbolo da Playstation, e sem dúvidas é um personagem com potencial para grandes jogos. Ele estreou no primeiro console da Sony de 1994, o Playstation One, que lançou a empresa na industria dos games com excelência, e está por cima até os dias de hoje. Criado por Andy Gavin e Jason Rubin, em 1995, um ano depois do lançamento do console, é lançado o Crash Bandicoot!

Até os anos 90, quem dominava o mercado dos games eram os consoles da Nintendo. Eles tinha sucessos de vendas como Super Mario Bros. (NES), Tetris (GB) e  Duck Hunt (NES), jogos que estão até hoje como um dos mais vendidos da história, e seus consoles também lideravam, como o primeiro Game Boy, que vendeu 118.69 milhões de unidades. Mesmo a Sega sendo um bom concorrente, não chegava aos pés da Nintendo, que estava sempre a frente do seu tempo e tinham os melhores jogos. Porém, dia 3 de dezembro de 1994, nasceu uma dor de cabeça para a Nintendo, o Playstation. A Sony tinham um projeto de fazer um leitor de CD-ROM para o Super Nintendo (SNES), mas por algum motivo, a Nintendo e a Sony romperam a parceria, e convencido por Ken Kutaragi, a Sony continuou o projeto sozinha para criar seu próprio console, que vendeu mais de 103 milhões de unidade. Depois do sucesso do primeiro console, eles decidem criar um segundo, muito mais avançado que o primeiro, que iria possuir gráficos melhores e um novo sistema para jogar online, o console era o Playstation 2. A repercussão mundial, fez com que, no dia do lançamento do console, as lojas fossem esvaziadas em todo o mundo. Hoje, o Playstation 2, tem o título de console mais vendido da história, com 177.68 milhões de unidades.

Falando agora do Jogo do Crash Bandicoot, ele é um jogo do gênero plataforma em dimensão 3D com a câmera nas costas do personagem, seguindo sempre um caminho linear, que em algumas fases se dividam em dois, mas davam no mesmo lugar. A história se passa nas fictícias, Ilhas N. Sanity, localizado no noroeste da Austrália e Crash tem que salvar a sua namorada Tawna do cientista do mau, Neo Córtex, que pretende dominar o mundo com um exército de animais mutantes. O jogo possui 32 fases sendo 6 delas de chefes e 2 secretas, e como todo game plataforma, cada fase é diferente uma da outra e mais difícil. Com exceção dos chefes, durante as fases é possível quebrar caixas que possuem vidas, frutas Wumpas, que pegando 100 delas, Crash ganhará uma vida extra, ou a máscara Aku Aku, que impede com que o personagem morra com o ataque de algum inimigo, e se coletar 3 máscaras, ele fica invencível por um certo tempo. Existem também caixas dinamites, que ao pular nelas, começa uma contagem de 5 segundos para elas explodirem, e também existem as caixas de nitro, que só de encostar nelas, elas explodem, e se explodirmos todas elas, sem morrer, ganhamos um diamante no final da fase. Para derrotar os inimigos, Crash possui um giro que pode atingir vários inimigos de uma vez. O jogo é bem engraçado, com as caretas do Crash e as mortes, que são sempre cômicas, outra coisa legal é que a primeira fase começa no menu principal após apertarmos “start”.

Crash é um marsupial australiano que foi cobaia para o experimento do Dr Neo Córtex, o por isso de possuir calça e tênis, mas o experimento deu errado por não ter adquirido a maldade no coração, e fugiu do castelo do doutor, deixando Tawna para trás, se vendo obrigado a voltar para salva-la. Ele era constantemente confundido com uma raposa, por ser alaranjado e possuir orelhas pontudas. Desde o começo, a intensão da Naugthy Dog, desenvolvedora dos 4 primeiros jogos, era criar um mascote para o Playstation. Primeiro pensaram em incorporar um ouriço com o diabo da tasmânia por causa do poder de rodopiar, que foi mantido, e a partir dessa ideia começaram a escolher animais incomuns até chegar no “bandicoot”, ou como conhecemos, o marsupial. De 95 a 99, a Naughy Dog era quem possuía os direitos do personagem, fazendo ele ser exclusivo da Sony, porém esses direitos foram vendidos no ano do lançamento do Playstation 2, fazendo Crash ter jogos multiplataforma, provavelmente para popularizar ainda mais o personagem, mas isso foi um tiro no pé…depois disso nunca mais foi a mesma coisa, ele foi perdendo cada vez mais a popularidade.

Todos que viveram a era do Crash, como eu, torce para que a Naugthy Dog compre novamente os direito do personagem para que ele volte a ter a atenção que merece. Pra mim e pra muitos, ele é um personagem inesquecível que eternizou lembranças felizes na mente de muitas crianças que tiveram um Playstation.

=====================================================

2º – Sonic

É realmente um desafio achar alguém que não conheça esse personagem, até nossos pais conhece ele, se não conhecem o jogo (o que é praticamente impossível), alguns deve conhecer pelo menos a abertura do desenho da falecida Tv Globinho – “Sonic é o raio azul, Sonic que vai de norte a sul, Sonic é o mais veloz que há!!”. Criado pela Sega para o Mega Drive e desenhado pelo Naoto Oshima. Ele é um soldado que hoje é prisioneiro de guerra de seu inimigo…soou meio exagerado, mas tem um pouco de verdade nisso!

Sonic vivia na ilha chamada de Ilha do Sul, onde em um belo dia, é atacada pelo Dr Robotnik, conhecido também como Dr Eggman, que queria dominar o mundo transformando os amigos de Sonic e as criaturas da ilha em robôs e capturando um misterioso tesouro, as 7 Esmeraldas do Caos, que só pode ser encontrada através de Sonic, que com sua velocidade e uma certa quantidade de anéis do Caos, cria uma zona oculta. Basicamente o jogo Sonic the Hedgehog, o primeiro da franquia lançado em 1991, gira em torno dessa história simples. Os comandos do jogo são bem fáceis, sendo do gênero plataforma, ele não trazia nenhuma inovação, mas há algumas particularidades que fez muita diferença em sua época. O jogo foi até criticado por ser muito veloz, e dar pra passar de fase apenas clicando para frente, mas não é bem assim, se não ficar esperto, você morre ou perde itens importantes como anéis do Caos, que serve para proteger o personagem de ataques (que ao ser atingido perde 20 anéis), vidas, invencibilidade temporária e um escudo, e todos são encontrados dentro de um monitor de computador que é quebrado quando se pula em cima dele. Coletando 100 anéis do Caos, você ganha um vida. Cada fase do jogo é dividida em 3 atos, assim como em um filme ou peça de teatro, e se passar de um ato com 50 anéis você entra em uma zona para recuperar as Esmeraldas do Caos.

Antes a Sega tinha um mascote na era dos games 8 bits, que era o Alex Kidd, ele estreou em 1986 no jogo Alex Kidd in Miracle World de Master System. Ele até passou pra era 16 bits, o Mega Drive, mas por ser um personagem muito infantil atrapalharia a campanha do novo console da época. Antes do lançamento do Sonic o jogo mais vendido do Mega Drive era o Altered Beast, até porque lançou praticamente junto com o console, em 1988, além de ser muito divertido. Nele você jogava com centurião da Grécia Antiga…que é um erro de pesquisa, porque os centuriões são romanos, mas enfim, o legal do jogo era as transformações, que eram respectivamente de lobo, dragão, urso, tigre e lobo dourado. Não vou dar muitos detalhes desde jogo, mas ele foi substituído rapidamente pelo Sonic, que mudou completamente a industria dos games e iniciou uma guerra com a empresa rival, a Nintendo. Sonic é outro personagem que ganhou uma adaptação para televisão em 1993, um desenho baseado nos primeiros jogos da serie, o Sonic the Hedgehog 1 e 2, que foi produzido pela DIC Entertainment, responsável pela versão americana de Sailor Moon e Cavaleiros do Zodíaco. A história é a mesma do jogo, mas com mais personagens para poder dar profundidade nos episódios, junto com o Sonic estava os Lutadores da Liberdade, que eram a Princesa Sally Acorn, herdeira do trono, o Rotor, cérebro do grupo, Antoine D’ Collete, rival de Sonic, a Bunnie Rabbot, que teve metade do corpo roborizado e Miles “Tails” Prower, que é o fã de Sonic e personagem jogável na versão de Mega Drive de Sonic the Hedgehog 2.

Sonic é um ouriço azul com traços humanos, embora a Tec Toy, que era a distribuidora da Sega no Brasil, tenha o chamado de porco espinho. Ele é muito veloz, e usa luvas brancas e tênis vermelho  e branco que foram inspirados nos tênis que Michael Jackson usava nas gravações do clipe Bad. No segundo jogo da franquia, ele possui uma transformação chamada de Super Sonic que acontece quando ele possui as 7 Esmeraldas do Caos e 50 anéis, ele fica dourado e seus espinhos ficam maiores e levantados, sua velocidade aumenta mais ainda, fica quase invulnerável, podendo voar e lançar rajadas de energia pelas mãos. Essa transformação é claramente inspirada nos Super Saiyajin’s de Dragon Ball Z. Sonic era um personagem exclusivo dos consoles da Sega, mas em 2001, ela anunciou que iria desenvolver jogos para os outros videogames disponíveis no mercado, e assim nosso personagem se tornou prisoneiro de seu rival, pois atualmente ele só está sendo valorizado pelo público em geral quando aparece em um jogo junto com Mario, que é um sonho de muitos, realmente é muito legal ver os dois juntos, mas quando se trata de seus jogos individualmente, Sonic perde muita credibilidade, pois faz tempo que não vemos um bom jogo dele. O último que joguei e gostei foi o Sonic Heroes pela variedade de personagens e ano passado lançou Sonic Boom, com o objetivo de atingir uma nova geração de jogadores, mas os antigos não ficaram satisfeitos. Knuckles, meu personagem favorito, é ridicularizado neste game, além de mudarem o designe dos personagens, que é interessante, realmente tem que adaptar, mas estragaram um dos melhores personagens da franquia.

=====================================================

Em breve > Top 5: Personagens icônicos dos games! – Parte III

Bom jogo!



Sou um fã da 1ª, 7ª e a 10ª arte, música, filmes e games, respectivamente. Tenho facilidade de criação, crio histórias a todo momento e estou começando a roteirizar produções independetes