Veja o caminho de Anderson Silva até os Jogos Olímpicos de 2016

Reprodução / Instagram

Anderson Silva afirmou na segunda-feira (13) que tem o sonho de representar o Brasil nos Jogos Olímpicos de 2016, no Rio de Janeiro, lutando taekwondo. Em meio a um processo de julgamento por uso de substâncias proibidas, o ex-campeão do UFC enviou uma carta à Confederação Brasileira de Taekwondo falando de seu interesse de disputar os Jogos pela modalidade. Contudo, o caminho de Anderson Silva até a Olimpíada não é nada fácil.

LEIA MAIS:
Anderson Silva pede outra luta com Nick Diaz, mas no Brasil
Opinião: Anderson Silva quer limpar a imagem com Olimpíada
Anderson Silva pede para lutar taekwondo na Rio-2016, diz Confederação

Aos 40 anos, completados na última terça-feira (14), Anderson Silva teria de passar pelas seletivas da modalidade. O passado vitorioso de Anderson Silva no MMA não o ajudaria em nada, além da experiência de luta, no taekwondo. Primeiramente, o atleta teria de disputar competições e participar de seletivas para se credenciar a uma vaga na Seleção Brasileira.

Ao “UOL”, o técnico da Seleção Brasileira adulta, Fernando Madureira, detalhou o processo. Andeson Silva teria de disputar competições estudais e/ou nacional para entrar no ranking dos oito melhores lutadores de taekwondo do Brasil. Estar nesse “bolo” daria ao ex-campeão do UFC o direito de competir no Grand Slam – espécie de torneio qualificatório para a Seleção Brasileira. Os três melhores lutadores do Grand Slam ganham vaga no time nacional. Mesmo assim, o lugar não é cativo no grupo.

Além disso, o Brasil tem apenas quatro vagas garantidas nas oito categorias olímpicas do taekwondo por ser o país sede. Portanto, mesmo que consiga um lugar na Seleção, Anderson Silva teria de ser escolhido para uma das vagas – e vale lembrar que o ex-campeão do UFC seria um “novato” em um grupo que se dedica exclusivamente à arte marcial coreana.

Há, também, a remotíssima possibilidade de Anderson Silva se classificar via ranking mundial. A Federação Mundial de Taekwondo dá vaga nos Jogos aos seis melhores do mundo de cada categoria olímpica, sendo um atleta por país. Anderson teria de começar a somar pontos já para entrar no ranking. O problema é que os resultados são computados desde 2013, quando iniciou o ciclo olímpico para os Jogos do Rio. E o limite de tempo é até dezembro deste ano. Ou seja: por este caminho, Anderson dificilmente conseguiria algo.

A Confederação Brasileira de Taekwondo já informou que Anderson Silva terá de passar por todo o processo seletivo. “Na verdade, independentemente de qualquer tipo de acordo que eu venha a ter com ele, aceitação ou não, o processo seletivo é o ponto certo. Isso vai ter, claro. O Anderson vai ter que estar preparado para qualquer frente que vier para ele poder participar”, disse o presidente Carlos Fernandes ao “Globoesporte.com”.

Crédito da foto: Reprodução/Instagram

* Curtiu esta matéria? Siga o autor no Twitter: @matheusadami



Jornalista, editor do Torcedores.com. Passagens pelos jornais Metro, O Estado de S. Paulo, Jornal da Tarde, Marca Brasil, Agora São Paulo, Diário de S. Paulo e Diário do Grande ABC.