Bom Senso FC investiga irregularidade na CBF

Crédito da Imagem: Facebook.com/BomSensoF.C.

O Bom Senso Futebol Clube, movimento formado por jogadores e ex-jogadores, enviou ao deputado federal Marcelo Aro (PHS/MG) um pedido para que ele se afaste do comitê que analisa a Medida Provisória 671. O motivo seria irregularidade e conflito de interesses, já que o político em questão, foi nomeado diretor de “ética e transparência da CBF”, entidade que assume posição explicitamente contrária a MP.

Leia Mais:
Acesso ao ofício elaborado pelo Bom Senso
Um novo calendário em defesa do Futebol

O deputado Aro tem uma genealogia um tanto quanto questionável, pois seu pai e um dos tios, que fizeram parte da Federação de Minas Gerais nos anos 1990/ 2000, foram afastados por ordem do Ministério Público por denúncias de corrupção. Marcelo Aro é membro suplente da comissão mista de deputados e senadores, que avalia a MP do futebol, e na semana passada, aceitou o convite da CBF para fazer parte da nova diretoria, como diretor de ética e transparência.

Não é preciso ser um Expert em legislação, para saber que um político “jamais” poderia estar envolvido em um comitê que analisa uma Medida Provisória, a qual a entidade que o mesmo representa, é totalmente contraria. Ainda mais, sendo diretor de ética e transparência, pois o posicionamento de Aro, em aceitar o cargo da Federação e se manter no comitê, pode ser qualquer coisa, menos ético.

Segundo a assessoria de imprensa do Bom Senso FC, a CBF não tem medido esforços para impedir que a Medida Provisória, editada pelo Palácio do Planalto em março deste ano, se transforme em lei. O BSFC investigas os nomes envolvidos na nova gestão da CBF, pois existem rumores de que há mais deputados recebendo convites da Federação, para se tornarem diretores.

Nesta quinta-feira (07), ocorrerá o primeiro encontro entre Bom Senso e CBF para discutirem a Medida Provisória. Será realizado na Câmara dos Deputados, em Brasília, e contará com a presença do craque, representando o BSFC, e entre os convidados estão Eduardo Bandeira de Mello, presidente do Flamengo, Walter Feldman, secretário-geral da CBF, Alípio Dias dos Santos Neto do TCU, Paulo Calçade, jornalista esportivo, e Pedro Trengrouse, professor da FGV. O debate é aberto ao público.

LOCAL: Anexo II, Plenário 06, Câmara dos Deputados
HORÁRIO: 09h

Crédito da Imagem: Facebook.com/bomsensofc



Estudante de jornalismo na Umesp, e de futebol na Universidade do Futebol. Trabalha na rádio Jovem Pan, no programa \"No Mundo da Bola\". Fez algumas participações comentando sobre futebol na rádio Bradesco Esportes FM. Apaixonada e viciada em tudo o que acontece no mundo da bola; dentro e fora das quatro linhas!