Brasileiro é campeão de etapa classificatória da elite do Surf e está no topo de ambos os rankings; Entenda

Local de Ubatuba, Filipe Toledo é campeão da 1a etapa “QS 10.000” do WQS (World Qualifying Surf), que aconteceu na praia de Trestles, na Califórnia, local no qual o integrante do Brazilian Storm mora. Com a vitória sobre Jeremy Flores, também da elite, o atual terceiro colocado do WCT (World championship Tour) agora está em segundo no ranking que dá acesso à elite, após ganhar 45 mil dólares e 10 mil pontos de premiação no evento.

LEIA MAIS:
Mineirinho é campeão na Austrália e dispara na liderança do Surf mundial
Poluição exclui praia carioca de campeonato de surfe

O brasileiro é campeão em Trestles pela primeira vez, porém, essa não foi a única vez que a praia conhecida pelas diversas pedras no fundo do mar viu um Brazilian Storm no topo. Miguel Pupo, em 2011, foi o campeão da etapa. Em 2012, Gabriel Medina, que surfa desde criança com Miguel, seguiu as dicas de Pupo e levou o caneco para casa.

Sem ter que ir a nenhuma repescagem por ter vencido todas baterias que disputou, Filipe Toledo encontrou na final o francês Jeremy Flores, e não deu chances ao adversário desde o início, pegando duas ondas que lhe valeram um 7,83 e um 7,00, enquanto Flores, por sua vez, tirou um 6,50 na primeira onda. Por conhecer o mar em que surfa todos os dias, Filipe acertou em qual onda ir e conseguiu um 8,30, após fazer boas rasgadas e terminar com um aéreo, encantando a torcida na praia.

Flores encontrou outra boa onda, conseguindo um 7.20, mas ainda não era o suficiente para bater o atual número 3 do ranking mundial, que já venceu um etapa da elite nesse ano. Faltando 30 segundos para o fim, o cansado Francês, que teve de surfar quatro baterias no mesmo dia, pegou uma onda, mas não conseguiu o 8.93 necessário, coroando assim Filipe Toledo como o grande vencedor da etapa.

Após perder, Jeremy afirmou: “ele é o cara, é o melhor do mundo nessas condições, com certeza”, tirando um gigantesco sorriso do jovem brasileiro, que foi o grande campeão do WQS no ano passado, após vencer a etapa “QS 10.000” de Maresias – São Paulo, em outubro, sendo aquela conquista o início de seu ciclo vitorioso que continua até a vitória de hoje no “jardim” da sua casa.

A próxima etapa que Filipe Toledo disputará será a quarta do WCT, que acontece tradicionalmente no Brasil. Repetindo o local do ano passado, a praia da barra vai ser o pico principal, e segundo a entrevista do surfista após ganhar o campeonato, ele vem com tudo para tentar vencer e retomara a liderança mundial. “O título mundial está definitivamente na minha mente e eu não vejo a hora de pegar a lycra amarela de volta.”

Vale ressaltar para entender: os surfistas da elite não precisam surfar estas etapas classificatórias, por que já estão na elite. Porém, caso no final do ano eles não fiquem na zona de classificação do WCT (34 primeiros), e eles tenham ido bem nas etapas do WQS, ficando entre os 10 primeiros, eles confirmarão sua continuidade na principal categoria do surf por essa divisão de acesso.

Crédito da imagem: Divulgação/ WSL
* Curtiu esta matéria? Siga o autor no Twitter: @aleextavares



Jornalista em formação no Mackenzie, estagiário do Torcedores.com e fotógrafo. Fanático por basquete, tênis, surf, futebol e futebol americano.